A CPI do Mensalão inicia daqui a pouco reunião administrativa na qual, entre outros assuntos, vai discutir a escolha do novo vice-presidente da comissão.

O PT já indicou o nome do deputado Devanir Ribeiro (SP) para a vaga deixada pelo deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que renunciou na semana passada depois de ter sido flagrado pegando carona no carro do empresário Marcos Valério, logo após o depoimento deste último na comissão.

O PT acredita que deve permanecer com o cargo e a indicação de Ribeiro está sendo bem vista pelo partido porque o parlamentar é um dos grandes defensores do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do próprio PT na CPI do Mensalão.

Os partidos de oposição, porém, contestam esta indicação. A deputada Zulaiê Cobra (PSDB-SP) acredita ser fundamental que a vice-presidência da CPI fique com um dos partidos de oposição ao governo Lula.

Além da escolha do novo vice-presidente, a CPI também deverá definir a pauta dos próximos depoimentos, novas convocações e requerimentos, entre eles o de quebra de sigilo de algumas pessoas que já foram ouvidas pela comissão.