Brasília ? O presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), acada de autorizar a prorrogação por 60 dias dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de Armas. Inicialmente, eles deveriam terminar na próxima segunda-feira, dia 5 de julho.

Segundo o presidente da CPI, deputado Moroni Torgan (PFL-CE), um maior prazo é importante "porque a CPI tem condições de entrar nesse combate contra ações mais ferrenhas do PCC [Primeiro Comando da Capital]".

Nos próximos 60 dias, os parlamentares da comissão pretendem quebrar os sigilos bancário e telefônico de advogados de integrantes da facção criminosa, chamar novamente o ex-secretário de Administração Penitenciária de São Paulo, Nagashi Furukawa, e cumprir diligências que Torgan não quis adiantar.