Brasília – O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos, senador Efraim Moraes (PFL-PB), disse que os trabalhos da comissão poderão se estender além do dia 25 de abril ? prazo previsto para o encerramento das investigações.

"Admitimos hoje (23) a possibilidade de prorrogação da CPI, caso as informações que foram solicitadas, ou seja, quebras de sigilo bancário, telefônico e fiscais, não cheguem em tempo", afirmou. "Não vamos encerrar a CPI sem um relatório conclusivo e acima de tudo esclarecedor".

Após o Carnaval, o senador informou que pretende conversar com o ministro Antonio Cezar Peluzo, do Supremo Tribunal Federal (STF), para tratar do pedido feito pela CPI sobre o reexame das decisões que impediram o acesso às informações da quebra de sigilo de Roberto Carlos Kurzweil e Paulo Okamotto. "Entendemos que são informações da maior importância para se concluir o relatório da CPI", observou. O senador disse que caso a decisão seja desfavorável à CPI, poderá recorrer ao plenário do STF.

Moraes admitiu ainda a possibilidade de reconvocar Ademirson Ariovaldo, assessor do ministro da Fazenda, Antônio Palocci, para depor na CPI.