Os parlamentares envolvidos no esquema de compras de ambulâncias superfaturadas não se limitavam a elaborar emendas beneficiando a empresa Planam, de Luiz Antônio Vedoin, mas atuavam também diretamente nos municípios, junto com os prefeitos, na preparação de licitações fraudulentas para a liberação das verbas, informou hoje o presidente da CPI dos Sanguessugas, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ).

"O parlamentar tinha duplo proveito da situação: ele recebia vantagem em dinheiro, mas também de natureza política, porque eram municípios em que ele passava a ter uma relação direta com o prefeito e tirava dividendos políticos dessa situação", acusou o Biscaia.

De acordo com informações da Agência Senado, Biscaia afirmou que o esquema já está comprovado, faltando apenas estabelecer os limites das operações. O deputado afirmou, no entanto, que a "máfia dos sanguessugas" não atuava somente no Ministério da Saúde, como se pensava no início das investigações, mas também no Ministério de Ciência e Tecnologia. "As emendas individuais e as de bancada propiciam isto. Somente no meu estado, das oito emendas de bancada, seis beneficiavam a Planam", comentou Biscaia.

O presidente da CPI disse que outros quatro deputados poderão ser notificados pela comissão para apresentarem suas defesas. Os nomes surgiram após a Controladoria Geral da União (CGU) enviar lista de parlamentares ontem à comissão. Com esse número, aumentaria para 94 congressistas investigados pela CPI, sendo 91 deputados e três senadores.

Biscaia afirmou que pode haver um atraso na apresentação do relatório final da comissão, se continuarem a surgir novos nomes envolvidos no esquema. O relatório está previsto para ser divulgado entre 9 e 16 de agosto. A CPI irá encaminhar, após o fim das investigações, o nome de todos os deputados cujas provas forem suficientes para incriminá-los para o Conselho de Ética da Câmara. "Desses 94 parlamentares, a CPI vai responsabilizar alguns, indicar a necessidade de aprofundamento das investigações sobre outros e, ainda, a exclusão de outros nomes" explicou Biscaia.