Brasília – O sub-relator de Sistematização da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Sanguessugas, deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), informou há pouco que a comissão não deverá notificar os quatro parlamentares citados ontem (26) pelo ministro Jorge Hage, da Controladoria Geral da União (CGU).

Na noite desta quinta-feira (27), Sampaio se reuniu com o ministro, por delegação do presidente da CPMI, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), para saber se Hage se referia a um levantamento estatístico ou de cunho investigativo. "Na conversa, ficou claro que ontem foi apresentado um levantamento estatístico aleatório por parte da CGU, portanto sem cunho investigativo", disse o sub-relator.

Segundo o deputado, os nomes citados não tinham sido investigados e, além disso, não há indício de irregularidade ? nem na CGU nem na CPMI ? com relação a eles. "Por isso, não haveria motivo para notificar os quatro. Não existe notificação de alguém que não foi mencionado e tampouco está envolvido em esquema de corrução", acrescentou.

Sampaio informou ainda que a decisão sobre a notificação será do presidente da Comissão. E que pretende levar a Biscaia o argumento de que não há motivos para notificar os quatro parlamentares, conforme constatou na conversa com o ministro. "Acho que a questão está resolvida e retomaremos a atividade investigativa, encerrando de uma vez por todas a partidarização ou a politização desse episódio", disse.