A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o tráfico de armas no país ouve o médico gaúcho Paulo César Gross, às 14h, no plenário 8 da Câmara dos Deputados. Ele é irmão de Carlos Henrique Gross, preso em abril desse ano em Santa Cruz do Sul (RS) com 42 armas de diversos calibres, como rifles, fuzis e submetralhadoras e mais de 6 mil cartuchos. Algumas das armas apreendidas estavam em nome do irmão Paulo César.

O dois foram indiciados por porte ilegal de armas e tráfico internacional de armas de fogo. Carlos Henrique depôs ontem (2) e se recusou a responder algumas perguntas dos parlamentares da CPI.