O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, defendeu hoje que a crise política
disparada pela aprovação da CPI dos Correios não contagiará a economia
brasileira. Palocci relatou que conversou ontem sobre o assunto com o presidente
Luiz Inácio Lula da Silva, durante almoço privado no hotel que estão hospedados
em Seul. Na ocasião, apresentou a Lula dados que confirmam a preservação dos
fundamentos macroeconômicos, como os resultados mais favoráveis da geração de
empregos, das contas fiscais , das exportações e da balança
comercial.

Conforme reiterou, as questões políticas precisam ser
equacionadas, uma vez que a economia vem "ganhando força e musculatura". "Tenho
certeza que essas questões não afetam a economia porque os fundamentos estão
sólidos. Mesmo as pressões externas não foram suficientes para piorar o quadro,
e esses novos fatos não poderão prejudicar o andamento da economia".