Foto por: Thomas Coex

O ex-craque holandês Johan Cruyff criticou nesta quarta-feira o futebol pouco criativo do Brasil nesta Copa do Mundo, ao dizer à imprensa britânica que a seleção de Dunga “é uma vergonha para o público e o torneio” pela forma defensiva que joga.

“Jamais pagaria um ingresso para ver uma partida desta seleção brasileira”, disparou o ícone do “futebol total” da Holanda, adversária do Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo de 2010, na próxima sexta-feira, em Port Elizabeth.

O Brasil “tem jogadores de talento, mas que jogam de forma defensiva e pouco interessante. Isto é uma vergonha para o público e para o torneio, porque é uma equipe que a torcida quer ver” jogando bem, comentou o craque do “Carrossel Holandês” de 1974.

“Quando falamos em Brasil pensamos em jogadores como Gerson, Tostão, Falcão, Zico ou Sócrates… Agora temos o contrário, com Gilberto (Silva), Felipe Melo, Michel Bastos e Julio Baptista. Não acredito que os espectadores devam pagar ingresso para vê-los”, disse Cruyff ao jornal britânico Daily Mirror.

“Onde está a magia brasileira? Posso entender porque Dunga escolheu alguns jogadores, mas onde está o talento no meio-campo?” – questionou Cruyff.

“O Brasil precisa jogar com mais intensidade, com mais criatividade, porque são especiais. O público sempre quer ver o Brasil, desfrutar de sua fantasia na Copa do Mundo, mas não têm isto neste verão (boreal)”, destacou Cruyff no Mirror.