Mais uma vez Curitiba sai na frente. Foi instalado oficialmente, nesta quarta-feira, o primeiro Conselho Municipal de Esporte do país. A decisão de criar conselhos de esporte em todos os municípios do país foi tomada durante a Conferência Nacional do Esporte, que aconteceu em Brasília no mês de junho.

Já em setembro, o prefeito Cassio Taniguchi assinou o decreto determinando a instalação do órgão e, nesta quarta-feira, tomaram posse os 21 membros do Conselho.

“Através deste Conselho, será possível incentivar ainda mais o esporte em Curitiba, principalmente o esporte amador. O que antes era informal, passa agora a ter caráter oficial reforçando assim a participação efetiva da comunidade, já que o Conselho é majoritariamente formado por representantes de órgãos não-governamentais”, afirmou o prefeito durante a cerimônia de posse dos membros do Conselho que teve a presença de representantes de toda a comunidade esportiva.

Também participaram do evento os pára-atletas que foram para a Pára-Olimpíada em Atenas e os atletas do Karatê que disputaram o Campeonato Mundial na Suíça. Todos recebem apoio através da Lei Municipal de Incentivo ao Esporte.

O Conselho Municipal de Esportes terá sete membros efetivos e cada um terá dois suplentes, sempre respeitando a seguinte distribuição: um membro da Prefeitura de Curitiba, um membro da Câmara Municipal e cinco membros de entidades não-governamentais como UFPR, PUC-Pr, Federações de Esportes Amadores, Associações de Clubes de Futebol Amador e Imprensa especializada. O mandato é de dois anos.

“Na verdade, já existia a participação de representantes de vários segmentos esportivos auxiliando nas decisões relativas ao esporte em Curitiba. Agora, com a criação oficial do Conselho, será possível avançar ainda mais naquilo que conquistamos para o esporte de nossa cidade nos últimos oito anos”, disse o secretário municipal de esporte, Marcos Tocafundo.

Durante o discurso de posse, Tocafundo lembrou as principais conquistas do esporte em Curitiba nas duas gestões do prefeito Cássio, como a criação do CATES – Centro de Aprimoramento de Talentos Esportivos – que atende hoje 18 mil crianças; a consolidação da Maratona Ecológica de Curitiba, considerada a prova mais bem organizada do país; e programa “Curitibativa” que já fez com que mais de 100 mil curitibanos começassem a se exercitar.

Para o presidente do Conselho Municipal de Esportes e representante das Associações das Federações Desportivas Amadoras do Paraná, Orlando Külkamp, ao criar o 1º Conselho Municipal de Esportes do Brasil, Curitiba passa a ter uma grande responsabilidade nos rumos do esporte no país. “Ser a primeira cidade a ter um conselho oficial significa também tornar-se referência para os outros municípios. Vamos trabalhar para corresponder a toda esta expectativa”, afirmou o presidente.

O presidente do Sindicato dos Clubes Esportivos do Paraná – Sindiclube , Paulo Colnaghi, que reúne 600 clubes em todo o estado, acredita que a criação do Conselho vai ajudar na definição de prioridades do esporte nos municípios. “O envolvimento de pessoas ligadas ao governo e ao esporte irá ajudar na elaboração de políticas para o setor. Ponto para Curitiba que mais uma vez sai na frente”, disse ele.

Os atletas que estavam presentes à cerimônia de posse, também estavam bastante animados com o novo órgão. “Cada segmento do esporte sabe suas reais necessidades. Faltava um órgão que conhecesse essas prioridades e tivesse um caráter oficial para criar políticas para o setor. Agora não falta mais”, afirmou o pára-atleta de natação, Moisés Batista, que participou da Pára Olimpíadas em Atenas e recebe apoio da Lei Municipal de Incentivo ao Esporte.