Curitiba Tecnoparque é um programa de cooperação para desenvolvimento de um ambiente de inovação ou "Tecnópolis" e que envolve os setores tecnológico, acadêmico, institucional , empresarial e governamental.

O presidente do IPPUC, Clodualdo Pinheiro Junior, explica que o objetivo é fomentar e integrar a pesquisa básica e aplicada gerada na academia, na indústria e nos serviços urbanos complementares, promovendo e apoiando-se na dinamização ou instalação de incubadoras tecnológicas, no empreendedorismo cultural e em tecnologias de informação e comunicação, numa área propícia para a criação do maior parque tecnológico do país. "

Ganham com isso, não só Curitiba e a região polarizada na metrópole, como todo País", diz Pinheiro Junior.

Para Pinheiro Junior, Curitiba possui uma área privilegiada para implantação de ambientes de inovação, com universidades, instituições do setor tecnológico, além de um bom acesso, a 3 km do centro e 15 km do aeroporto e áreas livres para implantação de incubadoras. "Excelentes projetos de pesquisa produzidos em nossas universidades, por exemplo, poderão ser aproveitados em prol do desenvolvimento da cidade."

O Tecnoparque é coordenado pelo IPPUC. Para o professor Gilberto Coelho que trabalha no projeto, esta é uma decisiva ação da prefeitura como parceira dos projetos de desenvolvimento científico e tecnológico. "É uma aliança que une academia, empresários, prefeitura e Governo do Estado para potencializar o esforço dos agentes de inovação e transformação, pesquisadores e aproximá-los da sociedade".

Centro de excelência

Centro de uma região metropolitana com mais de três milhões de habitantes e reconhecida por sua gestão urbana, Curitiba tem obtido destaque nacional no setor do desenvolvimento tecnológico, recebendo inclusive o título de "pólo de informática" do Brasil.

Outros setores, como geração e distribuição de energia, e ciências da saúde, são também ativos tecnológicos reconhecidos. Além dessas áreas onde já existe excelência comprovada, outras duas têm potencial de crescimento e inovação a partir dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos nos últimos 10 anos: química fina e biotecnologias, com aplicação na saúde humana e animal.

Localização

O Curitiba Tecnoparque terá, como núcleo central, uma área que abrange as instalações do Campus III – Centro Politécnico e Jardim Botânico – da UFPR, as instalações do Campus Central da PUCPR e do seu condomínio de empresas de base tecnológica, as instalações do Centro Integrado de Empresários e Trabalhadores das Indústrias do Estado do Paraná – CIETEP, do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento – LACTEC e o recentemente inaugurado Tecnocentro.

A área inclui os entroncamentos da ligação com São Paulo, com Porto de Paranaguá e com os Estados do Sul do Brasil, com fácil e rápido acesso à Cidade Industrial de Curitiba – CIC, ao Distrito Industrial de São José dos Pinhais, ao aeroporto internacional Afonso Pena e à Estação Rodoferroviária de Curitiba.

Infra-estrutura

Além dessas características, a área apresenta uma boa infra-estrutura de telecomunicações; um hospital que desenvolve pesquisa no campo biomédico; dois importantes colégios de segundo grau; um hotel; um posto de combustível de grande porte e bem como a topografia favorável da área e a beleza da região, com bosque natural, presença do Jardim Botânico e possibilidade de implantação de novas áreas de lazer.

Fazem parte da área do Curitiba Tecnoparque amplos setores vizinhos ao eixo metropolitano, destinados para a implantação de empresas de base tecnológica, a serem beneficiadas pelos processos de transferência de tecnologia com os centros de Pesquisa, Tecnologia e Inovação localizados nos campi universitários.

Ativos Tecnológicos

A área destinada ao Curitiba Tecnoparque compreende várias instituições dedicadas à pesquisa aplicada, vinculadas a duas universidades ali localizadas.

Na Universidade Federal do Paraná o Centro de Hidráulica e Hidrologia – CEHPAR, o Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento – LACTEC (entidade de notório reconhecimento no campo de soluções tecnológicas em eletro-eletrônica principalmente), o Centro de Estudos em Engenharia Civil – CESEC, o Centro de Pesquisa em Alimentos – CEPPA, o Instituto Meteorológico – SIMEPAR e o Laboratório de Materiais e Estruturas – LAME, além dos laboratórios associados ao curso de Engenharia Florestal e daqueles vinculados ao Setor de Ciências da Saúde da UFPR.

No campus da Universidade Católica do Paraná -PUCPR, encontram-se o Instituto de Saneamento Ambiental – ISAM, o Serviço de Tecnologia em Informática – STI, o Instituto de Pesquisa e Assessoria Tecnológica – INTEC, o Instituto do Centro de Engenharia e Tecnologia – ICET o Espaço Sociedade do Conhecimento e o Instituto Internacional de Gestão Técnica do Meio Urbano – GTU.

Em áreas imediatamente vizinhas encontram-se, ainda, o Serviço Brasileiro de Apoio à Pequena Empresa no Paraná – SEBRAE-PR, o Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná – CEFET-PR, o Instituto Superior de Administração e Economia – ISAE Mercosul, braço da Fundação Getúlio Vargas na Região Sul do Brasil e o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade no Paraná – IBQP/PR, resultado de parceria entre o Brasil e o Japão.

Pesquisadores

Esse conjunto de instituições de ensino superior possui atualmente 488 grupos de pesquisadores atuando em cerca de 1600 linhas de investigação científico-tecnológica associadas a cursos de graduação e pós-graduação e, se consideradas também as atividades de ensino e extensão, totalizam aproximadamente 4 mil professores e 40 mil alunos.