A rainha foi ao shopping e parou tudo! Não estou falando de uma mulher soberana de um reino e sim, de uma abelha que comandou milhares de operárias na confecção, em 30 minutos, de um enxame no shopping Água Verde, em Curitiba. A ação aconteceu no começo da tarde de quarta-feira (16) e os insetos só deixaram o local às 21h com o auxílio de um apicultor.

+Leia mais! Cobra gigante é encontrada em empresa da região de Curitiba; Assista ao vídeo do resgate

O espaço escolhido pelas abelhas foi a entrada de uma loja de que fica localizada no lado externo do empreendimento. A agilidade na montagem deste enxame surpreendeu os comerciantes que tiveram que montar uma estratégia de guerra para seguir trabalhando. A primeira medida adotada pela direção do shopping foi alertar quem se aproximava da loja especializada em venda de tênis. Cartazes indicavam a presença de abelhas e faixas foram colocadas para evitar que algum curioso se aproximasse.

Aviso alertava visitantes sobre o perigo do enxame. Foto: Fabiano Klostermann / Gazeta do Povo.

Na sequência, um apicultor foi chamado para resolver a questão, pois os bombeiros não atendem a ocorrência se não houver uma real ameaça para as pessoas (veja mais dicas abaixo). A vendedora Priscila Padilha, 37 anos, trabalha na loja e ficou assustada com a velocidade que as abelhas. “Foi assustador pela velocidade delas. Foi uma nuvem e tivemos que fechar uma das portas para que elas não entrassem aqui dentro. Fiquei assustada, mas temos que seguir trabalhando”, disse Priscila.

Retirada do enxame

A orientação do apicultor contratado pelo shopping é que a retirada do enxame só poderia acontecer no período noturno. A exposição em horário comercial e com mais pessoas circulando poderia irritar as abelhas e somente às 21h, o trabalho do profissional foi concluído com êxito. Os insetos foram retirados e seguiram junto com o apicultor.

O que fazer se aparecer um enxame?

Caso um enxame venha a se aproximar, a primeira medida é ter calma. Não tente agredi-las e nunca aplique veneno num enxame ou tente afastá-lo com ventiladores ou afins. Confira abaixo dicas do Corpo de Bombeiros

· Evite movimentos bruscos e excessivos quando próximo a colmeias;

· Não grite, pois as abelhas são atraídas por ruídos, principalmente os agudos;

· Evite operar qualquer máquina barulhenta próximo a colmeias. Examine a área de trabalho antes de usar equipamentos motorizados;

· Ensine as crianças a se precaver e não matar as abelhas, vespas ou marimbondos;

· Se for atacado, proteja o pescoço e o rosto das picadas, com a ajuda de uma camisa ou outra vestimenta. Se a ferroada ocorrer na cabeça e/ou pescoço, procure imediatamente auxílio médico;

· Pessoas alérgicas a picada de insetos devem evitar caminhadas em áreas de mata, pois para quem é sensível à peçonha, apenas uma picada pode ser suficiente para gerar um choque anafilático;

· Caso seja alérgico a picadas, pergunte ao seu médico o que fazer;

· Caso alguém seja picado, é importante que faça a remoção imediata dos ferrões, pois eles continuam liberando peçonha gradativamente. A sua retirada interrompe esse processo;

· Afaste os animais domésticos do enxame porque qualquer barulho pode irritar o enxame e desencadear o ataque;

· Após a picada, a abelha perde seu ferrão e a bolsa de peçonha e morre. Contudo, o mesmo não se aplica às vespas e marimbondos. Após picar eles estão prontos para atacar novamente;

· Em casos de formação de colmeias em residências, o proprietário deve acionar um apicultor especializado para a remoção do foco. Nos casos mais críticos, acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.