Um ataque de abelhas assustou a população e deixou pelo menos duas pessoas feridas no final da manhã desta quinta-feira (22) na Praça Tiradentes, Centro de Curitiba. Os bichos estão num poste de iluminação quase em frente à Catedral Basílica.

As abelhas estão num poste perto da Catedral. Foto: Lucas Sarzi / Tribuna do Paraná
As abelhas estão num poste perto da Catedral. Foto: Lucas Sarzi / Tribuna do Paraná

O sargento Wagner, do Corpo de Bombeiros, contou que no momento do ataque o pânico foi geral. “Elas estavam bem agitadas e começaram a atacar todo mundo que passava. Quando chegamos, um rapaz estava rolando na calçada com muitas abelhas no corpo e as pessoas não sabiam o que fazer”.

O rapaz foi atendido por um dos bombeiros, que também atendeu uma idosa que levou picada. “O jovem, apesar de ter levado várias picadas, não chegou a ser encaminhado ao hospital. Já a idosa foi atendida pelo Samu”.

Para controlar as abelhas, além de um jato de água, os bombeiros precisaram usar um maçarico. “Queimamos parte delas para que se acalmassem, mas ainda assim continuam bem agitadas e nervosas, podem atacar de novo a qualquer momento”.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

O sargento explicou que as abelhas são protegidas e que, por isso, não poderia ser feito o extermínio de todas da colmeia. A área foi isolada para evitar que as pessoas se aproximassem, mas ainda assim muita gente não entendia a fita zebrada. “Cabe agora à prefeitura resolver a questão. Alguma providência precisa ser tomada, se não elas vão continuar atacando”, completou o sargento.

Veja o vídeo de um guarda municipal orientado os pedestres a saírem da praça.

Técnicos da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) vão recolher e levar a colmeia para um apiário assim que o fluxo de pessoas diminuir na Praça Tiradentes. A SMMA orienta as pessoas para que solicitem a retiada de colmeias pela Central 156 caso as abelhas causem risco.

Colaboração: Aline Simon e Gazeta do Povo

Ação do homem ameaça abelhas de extinção. Saiba como criá-las em casa e ajudar a salvá-las