Um suspeito de matar duas pessoas, no Pinheirinho, foi preso, no mesmo bairro, na tarde de domingo, por policiais da Delegacia de Homicídios. As mortes aconteceram devido à disputa por ponto de venda de droga.

A primeira vítima de Joel Ferreira Franco, 24 anos, foi Johnny Goreski, 21, assassinado com pelo menos quatro tiros em abril do ano passado. O crime aconteceu na esquina da Rua Adão Ordakowski, com a Rua Engenheiro João Bley Filho, Vila Piratini, mesma rua onde Joel foi preso. Segundo testemunhas, um carro prata passou pelo local e parou próximo de Johnny. O passageiro desceu e disparou. Jonny tinha passagem pela polícia por assalto. A outra vítima foi Claudinei Machado da Silva, o “Galo”, executado em julho de 2012 com um tiro na testa, no sofá de casa.

Mulher

Conforme a polícia, Joel já havia sido preso em janeiro por agredir a ex-mulher, no litoral do Estado, mas acabou sendo solto. Nesse período, seu mandado de prisão temporária por 30 dias foi alterado para prisão provisória, sem prazo definido. Joel não se controlou e continuou a agredir a mulher. Os investigadores, então, foram acionados e o prenderam pelos homicídios praticados. Durante o cumprimento do mandado, os policiais tiveram que prender a irmã de Joel, que tentou impedir a prisão do irmão. Ela foi autuada pelo crime de resistência e liberada em seguida.