O Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, adotou medidas de combate ao novo coronavírus seguindo orientações da Infraero. As ações incluem a instalação de adesivos de sinalização e orientação por todo o caminho das áreas de embarque e desembarque, avisos em áudio e vídeo nos sistemas de som e nos painéis de voos e cartazes pelos terminais. Segundo a Infraero, o foco é alertar pelo uso de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos.

O objetivo da campanha é preparar os terminais para o aumento da circulação de pessoas. No Afonso Pena, além das telas informativas e dos avisos sonoros, os passageiros encontram adesivos instrutivos no check-in, embarque, desembarque, nas áreas de raio-x, nas esteiras de retirada de bagagens, escadas, elevadores e longarinas. Há também avisos nas lojas do aeroporto e na praça de alimentação. 

LEIA TAMBÉMVideoconferências e muitas chamadas causam exaustão na pandemia

As marcações alertam para a necessidade de manter o distanciamento de dois metros entre pessoas e as formas de prevenção do vírus. Nos elevadores, por exemplo, os comunicados também pedem a ocupação máxima de até duas pessoas. Nos banheiros do terminal, os avisos instruem como lavar bem as mãos.

Para evitar a contaminação do coronavírus entre passageiros e atendentes, uma proteção acrílica foi instalada na área de check-in das companhias aéreas.

Outros aeroportos

A nova sinalização começou a ser aplicada em 14 aeroportos de capitais e fronteiras. Manaus, Belém, Macapá, São Luís, Boa Vista, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiânia, Campo Grande, Palmas, Rio Branco, Foz do Iguaçu e Porto Velho também já tiveram seus aeroportos sinalizados. Segundo a Infraero, a ação será estendida a todos os terminais que contam com voos de companhias aéreas. 

LEIA TAMBÉMEstudantes de Curitiba ganham prêmio da Nasa com troca de lixo por água

Confira as medidas que serão adotadas

– Estímulo ao uso de canais digitais para realização de check-in (aplicativos das empresas aéreas ou web-check-in).

– Orientação de se evitar o manuseio de cartões de embarque impressos.

– Recomendação de, se possível, usar cartões de crédito ou smartphone para pagamento de compras em lojas, restaurantes, lanchonete e serviços no aeroporto.

– Uso de máscara por passageiros e pessoas em circulação nas áreas públicas do aeroporto, bem como o uso de equipamentos de proteção individual (EPI) por empregados da Infraero ou outras pessoas que trabalhem nos aeroportos da empresa.

– Divulgação de instruções de higiene, proteção e distanciamento social em sistema de som, painéis informativos de voos, cartazes e cavaletes distribuídos nas áreas de embarque e desembarque de passageiros e áreas operacionais e administrativas dos aeroportos; bem como banheiros, estacionamento e área de espera dos transportes públicos; além de conteúdos site, redes sociais e demais meios aplicáveis à Rede Infraero para prevenir e combater o Covid-19.

– Monitoramento frequente da disponibilidade de álcool em gel, sabonete líquido e papel toalha em todos os seus aeroportos, além de reforçar a limpeza e desinfecção de toda a área de movimentação de passageiros, pontes de embarque, ônibus de embarque e desembarque e demais espaços de uso comum.

– Distanciamento de pelo menos dois metros entre pessoas no aeroporto – com sinalização por meio de adesivos de mesa, piso e assentos, especialmente em locais como check-in, canais de inspeção, portões e pontes de embarque, esteiras de bagagem, áreas de alimentação, entre outros locais com fluxo de passageiros.

– Orientação de evitar aglomerações em lojas, restaurantes e lanchonetes.

– Organização, junto com as empresas aéreas, de maior espaçamento entre os passageiros nos embarques e desembarques de passageiros, seja em fingers ou procedimento remoto (ônibus ou a pé).

Vale destacar que, desde o início da pandemia, o terminal paranaense e os demais aeroportos da Rede Infraero seguem operando, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário, e a oferta de voos está de acordo com a malha aérea definida pelas empresas aéreas e Anac.

Ao passageiro, a orientação é de antes de se deslocar ao aeroporto, verificar diretamente com a companhia aérea se a programação do voo está mantida ou foi alterada.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?