O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, fez um apelo nas redes sociais um pouco antes da publicação do novo decreto municipal (n.º 520/2021) do coronavírus, que vale a partir desta quarta-feira (10). “O que não tá no Portal da Transparência é a nossa aflição, a nossa dor, nosso desespero, o nosso sentimento de enxugar gelo”, disse Greca sobre o andamento da pandemia em Curitiba, logo após anunciar recursos investidos no Sistema Único de Saúde (Sus) da cidade. Greca, inclusive, citou o termo lockdown no vídeo, que você pode conferir abaixo.

Segundo ele, Curitiba sempre esteve aberta, mas, “se passada essa fase de bandeira laranja, com emergência de alerta máximo, aí sim nós seremos obrigados a um lockdown“, alertou.

O prefeito fez um pedido para que a população cuide com a transmissão da covid-19, ainda mais agora, com a nova cepa em circulação pela cidade. “Preciso que você me ouça, que você me apoie, que você me ajude, que você, se puder, fique em casa, que você não se aproxime dos outros, que você use máscara, que você lave as mãos, que você faça completa desinfecção e assepsia da sua casa, que você descalce os sapatos quando entrar em casa, tenha um chinelinho para usar dentro, que você mantenha a possibilidade de não ter outra infecção”, apelou o prefeito.

Segundo boletim desta terça-feira (08), Curitiba teve um aumento de caos ativos (pessoas que transmitem a doença). Até agora são 3.094 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Por fim, Greca pediu mais uma vez o apoio dos curitibanos. Nesta terça-feira, Curitiba anunciou a transformação de UPAs em mini-hospitais, como medida de urgência para atender pacientes com coronavírus.

“Por misericórdia, em nome de Deus, para os que creem, em nome de Jesus, eu suplico, peço, sejam parte de uma cidade inteligente que vai ver tudo isso passar na proporção em que a vacinação crescer”, disse o prefeito Rafael Greca.