O pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 nesta quinta-feira (30) causa filas e aglomerações nas agências da Caixa Econômica Federal em Curitiba. Em todo o Brasil, é estimado o pagamento para 1,7 milhão de pessoas que se inscreveram pelo aplicativo Caixa Auxílio Emergencial. Eles vão receber o benefício de R$ 600 para amenizar a crise causada pelo coronavírus. Também receberão a primeira parcela do auxílio nesta quinta cerca de 1,9 milhão de pessoas beneficiárias do Bolsa Família.

Na Caixa na Avenida Monteiro Tourinho, no bairro Tingui, por exemplo, as filas chegavam até o final do quarteirão. Este tipo de aglomerações são as mais difíceis de conter, segundo a Guarda Municipal.

LEIA MAIS: Feriado será sem água em bairros de Curitiba e São José dos Pinhais. Rodízio vai até domingo

Caixa realiza pagamento de auxílio emergencial nesta quinta-feira (30) | Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná

“Todos os dias a GM tem feito trabalho de orientação próximo de agências bancárias, pela cidade toda. Principalmente com o aviso sonoro das viaturas mas, também, com conversas, nos casos necessários”, informa em nota a GM. Após aglomerações serem registradas em parques, bares e praças domingo (26), a Guarda Municipal reforçou o trabalho de orientação nesta semana. Até partidas de futebol nos bairros a GM teve de interromper para evitar aglomerações. Bares e uma loja de móveis também chegaram a ser fechados.

LEIA MAIS: Shoppings apresentam plano para quando governo liberar a reabertura

Sábado

No sábado (2), é provável que voltem a acontecer aglomerações nas agências da Caixa. O banco vai abrir 800 agências no Paraná para atendimento exclusivo de informações e saque sem cartão do auxílio emergencial. É possível consultar as agências que estarão abertas por meio do site da Caixa.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?