As chuvas intensas que atingiram Curitiba e região metropolitana ao longo terça-feira (2) provocaram alagamentos e estragos no Araucária Acqua Park, um dos maiores centros de lazer do Sul do país, localizado em Araucária, região metropolitana de Curitiba. Araucária registrou 53 milímetros de chuva nesta terça-feira.

Duas piscinas, armários, motor e até um muro foram impactados. Nenhuma pessoa ficou ferida e, de acordo com funcionários, uma limpeza já estava sendo realizada na manhã desta quarta-feira (3) no local. Com o decreto estadual que impede a abertura de espaços púbicos não essenciais, o Acqua Park está fechado desde o sábado (27).

+Viu essa? Sanepar suspende abastecimento de água em Curitiba por “alta turbidez” em rio onde é feita captação

Em imagens que circulam pelas redes sociais, percebe-se uma enorme quantidade de água invadindo as piscinas, cadeiras e um muro arrebentado. Segundo informou um funcionário para a reportagem da Tribuna do Paraná, a lama invadiu duas piscinas (playground e a de onda), armários e chegou a molhar os motores que movimentam algumas atividades de dentro do espaço.

“ Ainda bem que o parque não estava funcionando, se não o estrago seria maior. No caso do motor, ele é blindado e precisa apenas ser retirado para secar. O pessoal da limpeza está trabalhando e foram apenas danos materiais”, informou um colaborador do Acqua Park, que pediu para não ter o nome revelado.

O complexo aquático tem 240 mil metros e é formado por piscina de ondas, toboágua, kamikaze com queda de 20 metros de altura, piscina temática com playground aquático, rio lento (pistas de bóias com correnteza artificial), duas piscinas esportivas e outras atrações.

Em nota, o estabelecimento disse que “os danos gerais foram de pequena importância, concentrados nem maior parte no fator limpeza das áreas externas e, portanto, não há motivos para maiores preocupações por parte de seus clientes, funcionários e fornecedores”, diz a nota. Segundo a empresa, a equipe de manutenção já está corrigindo os problemas e, aproveitando o período de fechamento por causa da pandemia, colocará o parque em funcionamento sem prejuízo aos clientes.

Estragos em Curitiba

De acordo com a Defesa Civil, a chuva afetou 156 casas e 624 pessoas. O bairro mais prejudicado foi Boqueirão seguido da Cidade Industrial de Curitiba, Cajuru e Portão. Equipes da Prefeitura atenderam a 13 ocorrências, sendo oito de alagamentos, três para fornecimento emergencial de lona e duas quedas de árvore.

Além disso, as regiões próximas ao córrego Alto Boqueirão, Vila Nova e Vila Pantanal foram bem afetadas. Na Vila Sabará/Primeiro de Maio três casas foram alagadas. Nestes pontos, equipes das Administrações Regionais, da Defesa Civil, da Guarda Municipal e da Fundação de Ação Social (FAS) fizeram os atendimentos necessários e entregaram cestas básicas cobertores e colchões. Cinco pessoas foram desalojadas e se dirigiram para casa de parentes).