O aumento do volume de água em rios e córregos, devido às chuvas que caíram durante o fim de semana, trouxe a tona cadáveres de duas pessoas. No início da noite de sábado (16), o corpo de uma mulher, completamente nu e com uma bolsa de nylon enroscada ao pescoço, foi encontrado por moradores do Jardim Campo Alto, em Colombo, preso em entulhos dentro do Rio Atuba, na divisa com Curitiba.

Já na manhã do domingo (17), na extremidade sul da cidade, quase na fronteira do Caximba e o bairro Campina da Barra, em Araucária, moradores de um condomínio tiveram uma surpresa desagradável, pouco antes do almoço. Depararam-se com o corpo de um homem nas manilhas de esgoto que passam pelo prédio, localizado na Rua Lotus. O homem não foi identificado e, segundo policiais militares que foram ao local, não tinha marcas aparentes de violência. Ainda segundo os PMs, a vítima parecia ter morrido nas últimas 24 horas.

A mulher encontrada no Rio Atuba também não foi identificada até a noite de ontem. Os bombeiros que retiraram o corpo do rio e colocaram na margem para facilitar o trabalho dos funcionários do Instituto Médico-Legal disseram que ela morreu há pelo menos oito dias. Devido o estado avançado de decomposição, não foi possível identificar sinais de violência.

De acordo com a polícia de Colombo, nos últimos dias, nenhuma queixa de desaparecimento foi comunicada.