O Litoral do Paraná pode ter ondas de até quatro metros nos próximos dias, por causa de uma agitação marinha causada pelo avanço de um sistema de marulhos, ou seja, ondas de longo comprimento, associado ao avanço de uma frente fria. O alerta de ressaca, segundo a Marinha do Brasil, inicia na sexta-feira (05) e segue até a noite de sábado (06).

+Leia mais! Idosos devem fazer cadastro no APP Saúde Já para receber dose de vacina contra covid-19

O fenômeno de ressaca, segundo a Marinha, acontece na faixa litorânea entre Santa Catarina, ao norte de Laguna, e do Rio de Janeiro, ao sul de Arraial do Cabo, englobando, portando, o litoral paranaense.

Por causa da agitação do litoral paranaense, pescadores e banhistas devem redobrar os cuidados ao decidir sair para o mar, o que não é recomendado.

Nesta quinta-feira o litoral paranaense tem previsão de máxima de 36 graus, o que contribui também para temporais e, consequentemente, ressacas no mar.

Ciclone no Rio Grande do Sul

Um intenso ciclone extratropical se formou no litoral sul do Rio Grande do Sul. No decorrer da quinta-feira (4), as condições meteorológicas associadas com esse sistema provocarão tempo severo (chuvas fortes, acompanhadas de rajadas de vento – 70 km/h a 90 km/h – e eventual queda de granizo) nos três estados da região Sul do país.

Os acumulados de chuva podem variar entre 70 e 100 mm em 24 horas especialmente no sul e leste do Rio Grande do Sul. No decorrer da quinta, este ciclone irá se descolocar de maneira rápida para o Oceano Atlântico causando ventos fortes com rajadas da ordem de 70 a 90 km/h na costa do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.