Cerca de 145 mil alunos de escolas municipais de Curitiba também passarão a contar com aulas a distancia durante o período de isolamento social por conta da pandemia de Covid-19, seguindo a medida adotada e já colocada em prática pelo Paraná com os estudantes da rede estadual. Segundo a prefeitura de Curitiba, as videoaulas começam a ser veiculadas na próxima segunda-feira (13), às 8h, pela TV Paraná Turismo, canal 9.2 UHF e também, pelo YouTube.

Com as aulas suspensas em Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Centros Municipais de Atendimento Educacional Especializado (CMAEEs) e creches contratadas até o dia 2 de maio, por conta do decreto 516, um material pedagógico especial será disponibilizado aos alunos, no formato de videoaulas.

Inicialmente, as aulas tinham data de retorno programada para a segunda-feira (13), após a antecipação do recesso escolar do mês de julho. “Porém, neste momento é necessário mantermos o isolamento, conforme as orientações das autoridades de saúde”, reforça a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

Conteúdo das aulas

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, o conteúdo, ministrado por professores da rede municipal de ensino, foi desenvolvido para o público da pré-escola, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e da Educação para Jovens e Adultos (EJA). Para estudantes do 6º ao 9º ano do Fundamental, o material didático será o produzido pelo Governo do Estado. As aulas, dentro do currículo da rede, foram preparadas pela equipe técnica dos departamentos de Educação Infantil e Ensino Fundamental.

LEIA MAIS – Não se engane: UPAs vazias não significa que coronavírus está perdendo força

Durante as semanas de aulas pela TV e pela internet, os estudantes terão que registrar o acompanhamento das aulas, em cadernos ou folhas. Este materiais serão distribuídos pela Secretaria Municipal de Educação junto com lápis e demais itens necessários para anotações, para as família que precisarem.

Grade de aulas

Segunda-feira: língua portuguesa, matemática e educação física
Terça-feira: história, arte e direitos humanos
Quarta-feira: ciências geografia e educação física
Quinta-feira: português, ensino religioso e práticas da educação integral
Sexta-feira: matemática, portuguesa e robótica
Sábado: matemática, língua portuguesa e literatura

Reposição

A suspensão das aulas de 23 de março a 12 de abril é considerada antecipação do recesso escolar de julho, portanto, de acordo com a Secretaria Municipal da Educação, não há necessidade de reposição. Porém, para a prorrogação da suspensão – de 13 de abril a 2 de maio – será feita reposição posteriormente, para assegurar o cumprimento das 800 horas/aula, conforme autorizado pela Medida Provisória 934, de abril deste ano. A Secretaria fará as adequações do calendário escolar e orientará as 185 escolas e 230 CMEIs, além de 95 Centros de Educação Infantil contratados.