No primeiro mês de operação, a ambulância de animais da prefeitura de Curitiba resgatou 96 animais entre cães e gatos. O total dá a média de três socorros por dia. O serviço atende apenas casos de urgência e emergência de animais de rua.

+ Leia mais: Projeto voluntário de Curitiba tatua pacientes que venceram o câncer

O total de chamados da ambulância chegou a 420. Porém, somente 22% desses acionamentos se tornaram atendimentos por estarem dentro do previsto do serviço. A ambulância atende apenas cães e gatos de rua, sem tutor e vítimas de atropelamentos.

Entre os chamados que não foram atendidos estão problemas como feridas na pele, sarna, tumor, gravidez, fraturas antigas consolidadas e animais que foram resgatados e estão sob a guarda de alguém. Segundo a Secretaria do Meio Ambiente, todas essas situações podem ser atendidas pelo Pet Móvel – unidade para atendimento de ações clínicas com médicos veterinários da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

+ Leia ainda: Governo do Paraná abre PSS para 65 vagas, de psicólogos a profissionais de TI, entre outros

A ambulância de resgate animal atende chamados feitos pela Central 156, da prefeitura. O serviço funciona diariamente, das 7h30 às 16h30. As chamadas não são anônimas e é necessário fornecer um número de telefone para que a equipe de triagem possa ter mais detalhes sobre a situação do animal a ser resgatado.

Após atendimento em um clínica conveniada, o animal resgatado pela ambulância é levado ao Centro de Referência para Animais em Risco (Crar) para que seja encaminhado para adoção.

Polícia encontra mais de mil caixas de cerveja roubadas em depósito de supermercado