Sete apartamentos do Suíte Vollard, mais conhecido como “prédio que gira” estarão sendo leiloados em fevereiro. O lance inicial para ter o imóvel é de R$ 1.415 milhão para o 1°leilão e caso não tenha sucesso, um apartamento no 2° leilão pode sair por R$ 849 mil.

O prédio inaugurado em 2004 fica localizado na Rua Elvira Harkot Ramona, 177, no bairro Mossunguê, em Curitiba. Em um ponto privilegiado da cidade, o prédio conta com 11 lofts de 120 metros quadrados cada. Os apartamentos oferecem vista 360° da cidade e trazem a vantagem de receberem luz do sol a qualquer hora do dia. Com tecnologia desenvolvida em conjunto com o engenheiro mecânico responsável pela obra, Alan Holzmann, o projeto ganhou destaque no cenário imobiliário internacional incluindo citações em veículos como os jornais The New York Times e The Economist.

LEIA TAMBÉM:

>> Litoral do PR tem alerta vermelho (grande perigo) para chuvas e ressaca nesta quinta

>> Secretário da Saúde Beto Preto leva os filhos para vacinação contra a covid-19

A estrutura conta com 11 lofts de 270 metros quadrados cada e chamou atenção por conta do sistema giratório que permite a cada apartamento circular de maneira independente, por meio de uma plataforma metálica de 90 metros quadrados, apoiada sobre a laje inferior de cada andar.

Os responsáveis pela “magia” são motores instalados na parte externa dos apartamentos, que, quando em funcionamento, acionam um sistema de rodas dentadas, fazendo com que os lofts girem ou no sentido horário, ou anti-horário, conforme a vontade do freguês. A Tribuna do Paraná chegou a conferir se é verdade ou lenda essa questão.

Em meados de 2008 a administradora Spin Buildings, responsável pelo Suite Vollard, chegou a anunciar o relançamento do prédio após um investimento de R$ 13 milhões em reformas, porém isso nunca aconteceu.

Daí em diante, problemas judiciais em série ligados à construtora, complicaram ainda mais a situação comercial do Vollard, que chegou a ir à leilão por conta de uma ação coletiva movida contra a empresa. A venda não aconteceu, mas o edifício voltaria a ser a alvo de medidas judiciais em 2018.

Caso tenha interesse em ter uma unidade do “prédio que gira”, entre no site do leiloeiro para buscar mais informações de como participar. O 1°leilão está marcado para o dia 18 de fevereiro e o segundo para o dia 24 de fevereiro.

Nova novela

Conheça o elenco principal de “Poliana Moça”

Quanto Mais Vida, Melhor

Flavia/Guilherme se esconde no bar de Teca

Além da Ilusão

Davi pede desculpa a Isadora por tê-la beijado

Confira!

John Wick 2 e mais filmes e séries chegam nesta semana na Netflix