Um cruzamento considerado o “campeão de acidentes”, no bairro Água Verde está recebendo atenção da Superintendência de Trânsito de Curitiba (Setran). As ruas Marques do Paraná com Murilo do Amaral Ferreira viraram trechos de acidentes nos últimos meses e a mudança de preferencial entrou em vigor nessa semana. A Tribuna do Paraná acompanhou a preocupação dos moradores ainda no começo de julho.

Nesta quarta-feira (14), mudanças de sinalização foram realizadas para tentar amenizar os problemas, com a colocação de “tartarugas, pinturas de faixas de segurança. A partir de agora, a Murilo do Amaral Ferreira passa a ser preferencial com sentido único. Antes da alteração, a Marques do Paraná era a preferencial.

+Viu essa? Polícia Civil desmente versão de mulher presa após tentar roubar bebê em Curitiba

Apesar disso, os moradores não acreditam que a sinalização irá solucionar toda a questão. O engenheiro Luiz Eduardo Dias, 47 anos, vizinho do cruzamento, acredita que a mudança na preferencial ajuda, mas não irá resolver os problemas. “Eu tinha feito uma solicitação de um semáforo, pois acho que seria uma solução mais definitiva. Eu vejo que essa mudança de preferencial vai ajudar, mas mesmo com as pinturas da faixa e placas de PARE, eu mesmo percebi motoristas passando reto. Entendo que no início as pessoas não estão acostumadas ainda, e só o tempo vai dizer se vai resolver”, disse Luiz.

De acordo com os engenheiros do Setran, a mudança decorre de uma reavaliação dos fluxos viários das vias devido aos registros das ocorrências de colisões.

Histórico de acidentes!

Esquina perigosa no Água Verde
Esquina no Água Verde estava registrando vários acidentes graves. Foto: Arquivo Pessoal.

No começo de julho a Tribuna mostrou que mesmo após a mudança de sentido no trânsito da Rua Murilo do Amaral Ferreira ter completado um ano, o trecho virou alvo de confusão. No começo de julho, foram dois acidentes em uma sexta-feira (2). Em junho, nos dias 16 e 18, também ocorreram batidas entre veículos.

>> Polícia estoura esquema de sonegação bilionário em venda de café em grão no Paraná

“Essa esquina sempre foi palco de acidentes e a situação piorou quando a prefeitura mudou o sentido da Murilo, que passou a ser de mão única. Duas semanas atrás, tivemos dois fortes acidentes. Um deles chegou a ser notícia na imprensa. Os vídeos das câmeras de segurança do condomínio mostram que os motoristas não respeitam o cruzamento. Alguma coisa precisa ser feita, antes que alguém se machuque de forma mais séria do que uma batida ou outra”, reclamou, na época à Tribuna, Luiz Eduardo.