Após o desfecho do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT) nesta quarta-feira (31) um grupo de manifestantes contrários ao presidente Michel Temer protestam no centro de Curitiba.

O grupo, formado em sua maioria por jovens, se reuniu na praça 19 de dezembro e fechou a avenida Barão do Serro Azul por alguns minutos. Neste momento, mais de 500 pessoas que protestaram em frente à Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) seguem para a Marechal Deodoro, em direção à Boca Maldita. O trânsito está bem complicado na região do centro cívico.

Foto: Daniel Castellano
Foto: Daniel Castellano

Em seguida, os manifestantes pararam a Marechal Deodoro e tacaram fogo em sacos de lixo. Eles protestam contra o impeachment e principalmente contra o presidente Michel Temer. Os gritos de “Fora, Temer” e “presidente sem voto” formam o coro. Sobrou até para o governador Beto Richa (PSDB) e para o juiz federal Sérgio Moro.

Outra manifestação saiu da Praça Nossa Senhora da Salete em direção à Praça Santos Andrade às 18 horas desta tarde, comemorando o impeachment. O número de participantes foi bem baixo, não alcançando uma dúzia de pessoas. Além deles, havia um carro com alto-falante comemorando o afastamento definitivo da ex-presidente Dilma.

Por volta das 19h50 ocorreu um desentendimento entre integrantes das duas manifestações na frente do prédio da UFPR da Santos Andrade. O caminhão de som dos manifestantes que comemoram o fim do mandato de Dilma chegaram ao local ao som de “Fora, Dilma!” , o que, aparentemente irritou os estudantes ali presentes. Xingamentos foram trocados, mas não houve violência física. A Polícia Militar chegou logo em seguida.

O grupo, formado em sua maioria por jovens, se reuniu na Praça 19 de Dezembro e fechou a avenida Barão do Serro Azul por alguns minutos. Foto: Daniel Castellano
O grupo, formado em sua maioria por jovens, se reuniu na Praça 19 de Dezembro e fechou a avenida Barão do Serro Azul por alguns minutos. Foto: Daniel Castellano