Após a divulgação do caso do menino Erick Ismael Correia da Silva, de apenas 10 anos, pela reportagem da Tribuna e Paraná Online, a Redação recebeu dezenas de e-mails e telefonemas de pessoas comovidas pelo estado do garoto e dispostas a contribuir. A quantidade de gente querendo ajudar foi tanta que a mãe de Erick, Dalvana Correia da Silva, teve que abrir uma conta bancária para receber doações.

Além dos gastos emergências que Dalvana terá de enfrentar para construir uma UTI para Erick no fundo de sua casa, ela encara uma despesa mensal salgada para manter o filho vivo.

Erick já surpreendeu muitos médicos, que deram apenas um anos de vida para o garoto, que nasceu com a Síndrome de West (tipo raro de epilepsia). Desde então, o menino já superou 15 derrames pulmonares, 60 pneumonias e uma infecção por bactéria. Depois de ouvir diversas vezes de médicos que o estado de Erick é terminal, Dalvana decidiu montar uma UTI em sua própria casa. A dedicada mãe conseguiu o direito à aparelhagem do SUS por intermédio do Ministério Público.

Mas ainda faltam pequenos reparos na propriedade, que vão custar cerca de R$ 2 mil. O aparelho de sonda gástrica utilizada para ajudar na alimentação de Erick, que custa em média R$ 800, Dalvana já conseguiu. “Recebi ligações de pessoas pedindo o número de minha conta para contribuir. Uma dessas ligações o rapaz disse que já encomendou a sonda, que com certeza vai ajudar muito o meu menino”, diz.

Ainda resta levantar os valores correspondentes às obras necessárias para receber os equipamentos do SUS. “Qualquer ajuda sou grata, pois esses gestos mostram que as pessoas entendem o amor de mãe que sinto”, diz.

Doações

Quem quiser ajudar Dalvana na luta pela vida de Erick pode entrar em contato pelos telefones (41) 8870-4358 e (41) 9777-5949. Contribuições financeiras podem ser feitas pela Caixa Econômica Federal, agência 4744, operação 013, conta poupança 33.578, no nome de Dalvana Correia da Silva.