Após protestos da população, a prefeitura de Matinhos decidiu não adotar um sistema de lockdown pra evitar a disseminação da pandemia de covid-19. No entanto, medidas mais pesadas serão anunciadas ainda nesta quinta-feira (25) na tentativa de frear a propagação da covid 19. Outras cidades litorâneas também estão apertando o cerco e até praças estão sendo fechadas. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) a cidade já registrou 1.566 casos confirmados e 36 mortes pela doença.

+Leia mais! Fiscalização encerra culto religioso no Batel com aglomeração de mais de 2,5 mil fiéis

A noticia que Matinhos iria adotar o lockdown e deixaria funcionando somente atividades essenciais surgiu no fim da manhã de quarta-feira (24), e gerou protestos de comerciantes, empresários e motoboys na frente da prefeitura no período da tarde. Com a mobilização, a prefeitura recuou no primeiro momento, mas promete um novo decreto com medidas mais rígidas.

O prefeito Zé da Ecler (Podemos), reforçou que o momento é de preocupação no litoral e que o decreto vai ter um equilíbrio para tentar não prejudicar o comércio. “Estamos muito preocupados com o crescimento no número de casos no litoral e estamos sem vagas no Hospital Regional do litoral. Pessoas estão morrendo. Vamos ter um decreto e acharemos um melhor jeito de não prejudicar o comerciante de Matinhos”, disse Zé da Ecler.

O litoral do Paraná apresenta números que deixam as autoridades de saúde em alerta. Até o momento são 365 mortes com mais de 20 mil casos. Além disso, o único centro hospitalar que atende adultos em casos de emergência está lotado. Dos 25 leitos exclusivos covid-19, todos estão ocupados no Hospital Regional do Litoral.  Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), a 1ª Regional de Saúde que engloba sete cidades, entra elas Matinhos, Guaratuba e Paranaguá.

+Viu essa? Paraná registra novo recorde com 94% dos leitos de UTI covid-19 ocupados

Outras cidades

Outras cidades do litoral estão adotando medidas mais pesadas no combate contra a covid-19. Em Morretes e Guaratuba, ações de fiscalização serão reforçadas a partir desta quinta-feira. Em Paranaguá, praças e parque serão fechados e em Guaraqueçaba, está proibido a circulação de pessoas nas ruas das 22h até às 6h e pousadas e hotéis só podem ter 50% de ocupação.