Professores municipais de Curitiba voltaram ao trabalho nesta segunda-feira (27) após a segunda suspensão da greve da categoria. Eles decidiram, em assembleia realizada na sexta-feira (24) retomar os trabalhos, mas manter o estado de greve. Ou seja, os professores podem voltar a cruzar os braços a qualquer momento.

A decisão foi tomada um dia após a reunião entre o sindicato que representa a categoria (Simmac) e o prefeito Rafael Greca. No encontro, a prefeitura apresentou as contas do município e as razões que impossibilitam atender imediatamente às pautas dos professores, que incluem a adoção imediata do plano de carreira e novas contratações.