Dois assassinatos foram cometidos no início da noite de ontem. Por volta das 17h30, o adolescente Gabriel de Oliveira Souza, 15 anos, foi morto com pelo menos quatro tiros na Rua Leonardo Jareski, quando deixava o Colégio Estadual Nilo Brandão, no Cajuru. Poucos minutos depois, a menos de três quilômetros, Vanderlei Piassa, 24, morreu com nove tiros em frente a uma panificadora na Rua Jorge Luiz Freygang, Vila Reno, Uberaba. Segundo o delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Homicídios (DH), há indícios que os crimes tenham relação.

“Temos nomes de suspeitos, mas não podemos revelar nada ainda. Sabemos que executaram no Cajuru, em seguida foram para o Uberaba”, declarou o delegado.

Tranquilo

Gabriel foi descrito pela vizinhança como um garoto tranquilo, que não usava drogas. “O apelido dele era ‘Rato’. Era muito querido aqui no bairro. Tinha acabado de sair da escola com uma menina, quando um grupo chegou e ouvimos os tiros. Pode ter sido por causa da menina que estava com ele”, supôs uma vizinha, que pediu para não ter o nome divulgado.

Equipes do 20.º Batalhão estavam próximas do local, mesmo assim não conseguiram prender ninguém. Eles se recusaram a dar qualquer informação, inclusive para familiares da vítima.

Vanderlei, segundo investigadores da DH, recebeu uma ligação e foi até a esquina da panificadora. No local, ele encontrou dois indivíduos que fizeram os vários disparos de pistola 380 e fugiram. Vanderlei tinha passagens por roubo e porte ilegal de arma de fogo.