Curitiba já soma 71 casos confirmados de coronavírus, além de 68 suspeitas da doença e 368 exames negativos, de acordo com o boletim divulgado nesta sexta-feira (27). Na transmissão ao vivo feita para atualizar os números da doença, a infectologista da Secretaria Municipal da Saúde, Marion Burger, afirmou que os números devem aumentar.

BOLETIM SOBRE O CORONAVÍRUS ⚠

BOLETIM SOBRE O CORONAVÍRUS ⚠ Ao vivo com a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, e a médica infectologista, Marion Burger, que trazem informações atualizadas sobre o combate ao coronavírus em Curitiba. Tradução em Libras por Lidiane Santos.

Posted by Prefeitura de Curitiba on Friday, March 27, 2020

“Mesmo que os nossos números atuais pareçam ainda baixos, sabemos que daqui para frente serão progressivamente maiores, especialmente à medida em que as ações de isolamento forem sendo gradativamente afrouxadas”, afirma. Segundo a especialista, isso acontece por causa do tempo que o resultado do exame para detecção do novo vírus leva para ficar pronto, o que pode chegar a mais de uma semana.

LEIA MAIS – Crianças pintam cartazes de esperança em condomínio durante o isolamento social por conta do coronavírus

Fique em casa

Entre os casos confirmados atualmente, somente dois estão em estado grave, entre eles o médico Jamal Bark. A secretária da saúde, Marcia Huçulak, afirmou ainda que 20 pacientes já se recuperaram da doença. Ela reforçou ainda o pedido para que os curitibanos permaneçam em casa.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: