Com 15 novas confirmações divulgadas nesta quarta-feira (22), Curitiba registra atualmente 450 casos de infecção por novo coronavírus. Na capital, o número de mortes permanece igual ao do boletim de terça-feira (21), com 14 óbitos e nenhuma vítima fatal nas últimas 24 horas. Já o total de pessoas que superam a doença aumentou, elevando para 266 a soma dos pacientes recuperados. Os dados são do boletim diário da Secretaria Municipal de Saúde (SMS),repassados na tarde desta quarta pela secretária municipal da saúde, Márcia Huçulak e pela médica infectologista Marion Burger, em transmissão pelo Facebook.

LEIA MAIS – Na contramão de projeções, Curitiba é destaque entre as capitais no combate ao coronavírus

BOLETIM SOBRE O CORONAVÍRUS ⚠

BOLETIM SOBRE O CORONAVÍRUS ⚠ Acompanhe ao vivo o boletim de informações sobre o coronavírus com a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, e a médica infectologista Marion Burger. Tradução em Libras por Sandra Mara Mathias.

Posted by Prefeitura de Curitiba on Wednesday, April 22, 2020

Pacientes de Curitiba

De acordo com as informações da SMS, Curitiba investiga 107 casos de covid-19 e já descartou 1080 suspeitas da doença. Hoje, a cidade tem 61 pacientes internados, 37 deles em unidades de terapia intensiva (UTI) e 21 em estado mais grave, que contam com o auxílio de ventilação mecânica para respirar.

A secretaria ainda informa que 83 mortes foram analisadas em Curitiba. Para 81 delas o resultado foi negativo para novo coronavírus e outras duas ainda aguardam o laudo dos exames.

Dr. Jamal

O médico da UPA do Boqueirão Jamal Munir Bark, de 59 anos, que está internado na UTI do Hospital Marcelino Champagnat desde o dia 20 de março, segue melhorando. Segundo a secretária municipal da saúde, Márcia Huçulak, ele deve ser transferido para um quarto nesta quarta (22) ou quinta-feira (23). Já conversando, ele até fez um pedido para os enfermeiros.

“Ele deve estar saindo hoje ou amanhã para o quarto, ele está bem. Ele quis coca-cola. Foi dado coca-cola. Está no direito, embora ele seja um diabético. Espero que tenham dado coa diet ou zero. Mas enfim, sentir um gostinho, é bom a gente retomar algumas coisas depois de um longo internamento”, disse a secretária.

Casos no Brasil