O prefeito Rafael Greca afirmou, nesta segunda-feira (04), que mantém o início do ano letivo para depois do carnaval, no dia 18 de fevereiro de forma híbrida. O evento, inclusive, foi cancelado em 2021 por causa dos riscos de aglomerações por causa da pandemia de covid-19.

De acordo com a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, o plano é manter as salas de aula com metade da ocupação. Os alunos irão se revezar entre uma semana e outra, ou seja, quando parte da turma estiver na escola, a outra metade estará acompanhando a classe de casa, por meio das videoaulas.

A opção de encaminhar os estudantes para o colégio será sempre dos pais ou responsáveis. 

Retorno às aulas preocupa

Pais e responsáveis estão preocupados com o retorno às aulas. Segundo eles, em entrevista à Tribuna, “o aprendizado dos pequenos não é apenas o conteúdo online”. Segundo especialistas, as crianças precisam da escola, dos relacionamentos com os colegas, das atividades motoras, interação.