Curitiba vai ganhar uma nova praça, desta vez, em homenagem à Suécia. O futuro logradouro, na CIC, faz parte do projeto de revitalização do entroncamento da Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira com a Rua Eduardo Sprada. 

LEIA TAMBÉM:

>> Curitiba comemora 329 anos: a grande tribo urbana e suas diversas facetas

>> Curitiba retira obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados

>> Linha Turismo terá tarifa 40% mais barata até a Páscoa, para comemorar aniversário de Curitiba

A assinatura do termo de comodato de parte da nova área, pertencente à empresa Volvo, e que permite a construção da Praça da Suécia, aconteceu na tarde de segunda-feira (28). O documento foi firmado pelo prefeito Rafael Greca, pela secretária municipal do Meio Ambiente, Marilza do Carmo Oliveira Dias, e pelo presidente da Volvo, Fabiano Todeschini. O comodato foi autorizado pela Câmara Municipal de Curitiba, pela Lei 15923, de 10 de dezembro de 2021. 

“Será um espaço às portas da fábrica que é orgulho de Curitiba e ao lado do Memorial da Segurança no Transporte, onde a Rua Eduardo Sprada encontra a Avenida Juscelino Kubitschek, expressão da presença da Suécia entre nós”, disse Greca.

“Com esse ato, celebramos também os 30 anos dos biarticulados em Curitiba, trazidos pelo então prefeito Jaime Lerner e consolidados por mim, nos 300 anos da cidade. Agora, nosso sonho é ver a Volvo produzindo ônibus elétricos”, completou Greca. 

O novo espaço público, com pouco mais de 2,8 mil metros quadrados, será implantado na área remanescente da quadra, criada a partir do novo alinhamento da Rua Eduardo Sprada. Com o comodato, a Secretaria do Meio Ambiente dará início à licitação do projeto estrutural, para poder dar andamento às obras.

A previsão é que a entrega da praça aconteça em dezembro deste ano, dependendo dos trâmites de licitação.  

Como será

A Praça da Suécia contará com a escultura em aço de um barco viking formando a bandeira do país escandinavo. O desenho é dos arquitetos Fernando Canalli e Guilherme Klock, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. 

“Será a representação da força e da esperança. Uma peça que remete a um barco singrando as águas formadas por flores azuis e amarelas sobre o gramado. A quilha da embarcação será projetada com o flamular da bandeira sueca”, explicou Canalli, em uma reunião no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippuc).

Segurança no transporte

O local, lembrou Greca, fica anexo ao Memorial da Segurança no Transporte, mantido pela indústria. O museu, que recebe visitantes por agendamento, atendeu mais de 50 mil pessoas desde a inauguração, em 2016. “Esse espaço tão útil simboliza toda a educação para vida e para o trânsito”, comentou o prefeito, durante a visita ao local, nesta segunda.

O Memorial traz informações, história e tecnologia do trânsito, com simulador de capotamento, crash-test, bafômetro e um ônibus articulado suspenso. 

Pantanal

Juma atira nos pés de Jove

Loterias

Veja o resultado das loterias desta terça-feira!

Inverno Chegou

Veja como será o primeiro dia de inverno em Curitiba

Além da Ilusão

Lorenzo declara seu amor por Letícia