Equipes de pavimentação da Prefeitura estão asfaltando nesta semana mais de 16 quilômetros de ruas em oito bairros de Curitiba. São diferentes tipos de pavimentação, que envolvem deste a recuperação do pavimento até a substituição de saibro por asfalto definitivo. As obras acontecem no Alto Boqueirão, Bairro Alto, Boqueirão, CIC, Hauer, Rebouças, Parolin, Pilarzinho e São João. Elas fazem parte do programa Asfalto Novo, que vai atender 950 ruas, pavimentando 597 quilômetros.

O prefeito Luciano Ducci explica que o programa Asfalto Novo está renovando a malha viária de Curitiba. “Com a operação Asfalto Novo, a Prefeitura pretende atingir um índice recorde de pavimentação neste ano, fazendo 597 quilômetros e atendendo 950 ruas da cidade”, disse o prefeito Luciano Ducci.

O programa vai trabalhar na implantação de ruas de saibro; recuperação de ruas com asfalto definitivo; transformação pela recicladora de antipó em asfalto definitivo, atendendo o transporte coletivo; e a recuperação de ruas de antipó velho.

São 13 frentes de trabalho, executando serviços diferentes conforme o tipo de pavimento e região. Uma das ações é no Conjunto Tiradentes, no Alto Boqueirão, que será totalmente recuperado, substituindo 4.700 metros de antipó por asfalto definitivo. Da mesma forma como foi feito no Conjunto Eucaliptos, as máquinas vão recuperar a base da rua que vai ganhar serão recuperados 17 ruas, atendendo trechos de áreas residenciais e comerciais.

Nas ruas Westphalen e Alferes Poli, que cruzam Rebouças e Parolin, as equipes estão retirando o asfalto danificado e colocando uma nova camada, que dará mais durabilidade para os pavimentos. Com isto, será beneficiado o transporte coletivo, ganhando mais agilidade e conforto.

Para o mecânico Marcelo Henrique, a recuperação da rua Alferes Poli vai trazer mais segurança. “Aqui passa muito ônibus e veículo pesado, que acabavam fazendo alguns buracos. Com esta obra, a rua está ficando muito boa”, disse.

Na região do Hauer e Boqueirão, as máquinas recicladoras estão recuperando as ruas de antipó e transformando e asfalto definitivo. As recicladoras trituram o pavimento antigo formando uma base de brita que é misturada ao cimento transformado em concreto. Logo em seguida, máquinas entram na rua colocando uma capa de asfalto.

Uma das ruas atendidas é a Maestro Carlos Frank, no Boqueirão, onde estão sendo recuperados 1.100 metros. “Agora a rua vai ficar boa para a gente ir e vir de bicicleta. Estou feliz que toda a região está ganhando asfalto novo. Isto valoriza o bairro”, disse o aposentado Giovani Cortes Bem.