A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional dos Bancários voltaram à mesa de negociação salarial na manhã desta sexta-feira (09), em São Paulo. A categoria tem a expectativa de que haja um acordo hoje, quarto dia de paralisação nacional dos bancários.

 

“A expectativa dos bancários é que, desta vez, a Fenaban entenda que só iremos aceitar uma proposta decente. Não vamos tolerar redução de salários e direitos. Esperamos que os representantes dos banco venham para a mesa de negociação com seriedade e disposição de encerrar a greve da categoria, nos propondo avanços e não retrocessos”, resume Elias Jordão, presidente do Sindicato dos Bancáios de Curitiba e região.

Os bancários aprovaram o indicativo de greve na quinta-feira da semana passada (01).

Agências fechadas

Segundo o Sindicato, no primeiro dia de greve (06), 194 agências bancárias e oito centros administrativos aderiram à paralisação em Curitiba e região. Após o feriado, no terceiro dia (08), a greve se ampliou para a região metropolitana (feriado municipal em Curitiba), com 101 agências e a Central de Atendimento do Banco do Brasil fechadas.

Nesta sexta (09), 268 das 532 agências bancárias de Curitiba e região estão fechadas, além de oito centros administrativos. Segundo estimativas do Sindicato, mais de 8,7 mil bancários dos 18,1 mil estão de braços cruzados, número que equivale a 48% de adesão.

Clique aqui e confira alternativas para pagar suas contas e não ficar na mão por causa da greve.