A mudança no alerta sanitário da cidade de Curitiba para a bandeira amarela, que libera diversas atividades na cidade, não abrange as aulas presenciais na rede municipal, que permanecem suspensas ao menos até o dia 31 de agosto, conforme decreto publicado pela prefeitura em 24 de julho.

LEIA MAIS – Bandeira amarela em Curitiba a partir de terça-feira: o que muda com novo decreto

De acordo com a Secretaria Municipal da Educação, a decisão pela retomada das atividades no mês de setembro dependerá da situação epidemiológica do novo coronavírus ao fim do mês. Desde o início da pandemia, a suspensão das aulas já foi prorrogada três vezes. No sábado (15), o prefeito Rafael Greca (DEM) afirmou que a partir desta terça-feira (18), Curitiba volta “a seu pleno funcionamento”.