Dois homens, armados com revólveres, levaram terror a dois bairros, na tarde de ontem. Eles sequestraram uma mulher no estacionamento de um supermercado e, durante a fuga, mataram um homem atropelado na pista de caminhada do Parque Barigui. Depois, trocaram tiros com policiais militares em Santa Felicidade. Um deles identificado como Jefferson da Silva, 37 anos, morreu no confronto, o outro conseguiu fugir.

O sequestro aconteceu por volta das 12h30, no estacionamento coberto, de um supermercado, no Bigorrilho. Os dois abordaram uma mulher, de 49 anos, que entrava em uma BMW. Eles a colocaram no banco de trás e lhe deram coronhadas na cabeça e tapas no rosto. Alguém viu o crime e avisou a polícia. Rapidamente, viaturas do 12.º Batalhão da PM estavam atrás do carro.

Parque

Na fuga, eles entraram no Parque Barigui e invadiram a via exclusiva para caminhantes e atletas. Em alta velocidade, atropelaram Marcus Vinícius Guaragni, 40 anos. De acordo com o guarda municipal Provin, o médico da Polícia Rodoviária Federal chegou no local de helicóptero. “Ele fez de tudo para salvar a vítima. Mas assim que foi colocado na ambulância, o homem morreu”, lamentou o guarda.

Depois de atravessar o parque, os assaltantes, com a refém, seguiram para Santa Felicidade. Como o para-brisa do veículo estava quebrado, abandonaram a vítima e o carro na Avenida Vêneto e fugiram a pé por um matagal. Os soldados da Rondas Táticas Motorizadas (Rotam) que acompanhavam a perseguição pelo rádio e conheciam bem a região cercaram a área.

Reação

“Um dos bandidos, que estava correndo com o revólver na mão, percebeu que não tinha como fugir, efetuou alguns disparos na direção da equipe. Tivemos que reagir e ele foi ferido”, contou Fernandes. Os policiais chamaram o Siate, mas Jefferson não resistiu. O comparsa dele conseguiu fugir. O revólver calibre 38, que estava com Jefferson, e os objetos roubados pelos bandidos foram levados para o 12.º distrito policial.

Emoção ao se ver fora de perigo

O soldado Fernandes disse que quando a dona do carro se deu conta que estava salva, ficou muito emocionada. “A mulher foi agredida, estava com um corte na cabeça e com a boca machucada, por conta das coronhadas e dos tapas, que sem motivo nenhum os dois bandidos deram nela”, disse Fernandes.

A mulher, que mora em Carambei, nos Campos Gerais, visitava a filha. A jovem rapidamente chegou ao local e acompanhou a mãe até o hospital para fazer alguns curativos. “Felizmente, conosco acabou tudo bem, mas a gente lamenta pela vida do homem que morreu no parque. Se a polícia não agisse rápido, não sei se minha mãe ainda estaria conosco”, relatou a jovem.

Confira no vídeo o relato da ação da polícia.