Uma decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) levou uma menina de apenas 33 dias de vida a passar a noite numa cela na Penitenciária Feminina de Pinhais nesta quarta-feira (25). A decisão foi da 3ª Câmara Criminal do TJ.

Dois desembargadores e um juiz substituto decidiram que a mãe da menina, uma carrinheira de 33 anos que, segundo o Conselho da Comunidade, é dependente química, analfabeta, foi alvo de estupro na adolescência e é a única responsável legal pela criança, não podia mais seguir em condicional.

A mãe, que estava em um Cras do Parolin, foi levada junto com a filha para a cadeia. O Conselho da Comunidade divulgou o fato e gerou comoção. Nesta quinta, a Defensoria Pública conseguiu parecer do Ministério Público para que ela fique em prisão domiciliar.

Leia mais no blog Caixa Zero, do jornalista Rogerio Galindo.

Complexo Médico Penal de Pinhais, conheça a prisão cotada para receber Lula