“Papai, tem dodói”. Foi assim que um menino de um ano e 11 meses anunciou a seus pais que estava machucado e tinha recebido pelo menos dez mordidas pelo corpo no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Milton Santos, no Jardim Amália, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

De acordo com a RPC, a família registrou boletim de ocorrência nesta terça-feira (26), após questionar a instituição a respeito do que teria acontecido com seu filho e recebido uma resposta de que “ninguém viu nada”. “O que eles falam para a gente é que eles não viram nada, ninguém sabe de nada. Acho impossível. As primeiras mordidas cortaram a pele dele”, contou a mãe da criança, em entrevista à emissora.

+Leia também: Passagem de ônibus na Grande Curitiba cai, mas só em um município; entenda!

Segundo a mãe, entrevistada pela RPC, havia até sangue na roupa que a criança usava, mas as professoras apenas relataram que o menino chorou muito pela manhã, almoçou e, depois, quis só dormir. A emissora também mostrou que a secretária de Educação de Pinhais, Andrea Francischini, ficou sabendo da situação ainda na noite de segunda-feira (25) e orientou a mãe para que fosse registrar B.O para fazer o exame de corpo de delito.

As duas educadoras responsáveis pela turma já foram identificadas e devem passar por um processo de sindicância para averiguar toda a situação e saber de quem são as responsabilidades e as devidas punições. “As educadoras pretendem não ficar mais nessa unidade. Ao longo do dia, a comissão de processo administrativo vai avaliar se elas vão para outra unidade ou se serão afastadas”, explicou Andrea.

Mulher vai em cana após ser flagrada vendendo documentos falsos em supermercado