A Polícia Civil do Paraná prendeu quatro integrantes de associação criminosa responsável por aplicar golpes do bilhete premiado nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. As capturas aconteceram nesta quarta-feira (2) em Curitiba, Araucária e São José dos Pinhais, além de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. Ao menos seis vítimas foram identificadas.

Os policiais também cumpriram seis mandados de busca e apreensão em endereços relacionados aos suspeitos. Foram apreendidos os bilhetes utilizados nos golpes, celulares e computadores. Um outro indivíduo, que também está envolvido nos golpes, já foi identificado e até o momento não foi localizado.

Como é o golpe do bilhete

No momento da ação criminosa, segundo as investigações, um dos integrantes do grupo fingia ser uma pessoa simples que ganhou um bilhete premiado da loteria e conversava com a vítima. Os demais autores ficavam ao redor dando veracidade à conversa. Em seguida, o principal suspeito afirmava querer dividir a recompensa e pedia um valor para dar continuidade. Assim que a vítima dava o dinheiro, os indivíduos desapareciam.

Na maioria dos casos, as vítimas eram procuradas em saídas de farmácias ou de instituições bancárias. O grupo criminoso buscava pessoas idosas para aplicar o golpe.