Apesar das orientações para que a população fique em casa para evitar propagação do coronavírus, muitos frequentadores dos parques de Curitiba estão seguindo normalmente a rotina de exercícios físicos nesses locais. Nem o bloqueio dos estacionamentos dos parques está sendo suficiente para impedir o grande volume de pessoas. No Barigui, por exemplo, as ruas laterais do parques estão ficando lotadas de carros estacionados.

Na última sexta-feira (27), a prefeitura fez uma barreira de isolamento para impedir a entrada em 11 parques. Alguns deles já estavam totalmente fechados, outros apenas com bloqueio nos estacionamentos. O objetivo era afastar o público dos locais, o que não está acontecendo.

LEIA MAIS – Aulas devem demorar pra serem retomadas no PR; ensino a distância é avaliado como alternativa

A reportagem flagrou o Parque Barigui com grande concentração de pessoas nos últimos dias já com o bloqueio nos estacionamentos. As ruas no entorno do local serviram de estacionamento para os carros e, inclusive, os aparelhos de ginástica ao ar livre estavam sendo utilizados.

Rua lateral ao Barigui lotada de carros: estacionamento do parque está bloqueado por causa da pandemima. Foto: Lineu Filho / Tribuna do Paraná

Por meio de nota, a prefeitura de Curitiba reforçou o pedido para que as pessoas tenham consciência da importância de evitar a propagação do coronavírus e, se possível, que as pessoas não saiam de casa. “A recomendação é para que a população evite sair de casa, a não ser que seja realmente necessário. Aqueles que insistem em praticar caminhada e outros exercícios ao ar livre, o indicado é que não seja feito em grupo ou aglomerações e se procure horários alternativos. Também é necessário manter os hábitos de higienização das mãos e uso do álcool em gel”.

A Guarda Municipal tem feito trabalho de orientação nas ruas da capital, com conversas de instrução às pessoas quando estão reunidas em grupo, e também emitindo alertas sonoros com as viaturas.

É essencial evitar aglomerações

O médico cardiologista Marcelo Leitão, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, esclarece que desde que as recomendações sejam seguidas, é possível fazer atividades físicas em locais abertos sem risco. Porém, é essencial evitar localidades com grandes aglomerações.

VEJA TAMBÉM – Paraná libera abertura de igrejas na pandemia, mas sem missas e cultos

“As pessoas podem fazer exercício ao ar livre, mas precisam respeitar o distanciamento de no mínimo um metro, não ir aos locais em grupo e evitar aglomeração. Não devem tocar em nada, não podem cumprimentar as pessoas, e, de forma alguma, utilizar equipamentos de ginástica públicos”, detalhou.

O especialista diz que uma boa alternativa é que a população busque fazer caminhadas, corridas ou outras atividades físicas nas regiões próximas da residência, pois assim os parques não terão concentração de pessoas.
“É o momento de entender que todos estão mudando a rotina. É importante se manter em atividade, isso já é um ganho. Porém, devemos pensar no coletivo para que não se corra o risco de, daqui a um tempo, termos que cumprir uma total restrição de sair de casa”, finalizou.

Exercícios em casa

Para estimular as pessoas a se manter fisicamente ativas mesmo em casa, a Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude está oferecendo uma série de atividades online. De segunda a sexta-feira, sempre às 9h30, é publicado um vídeo no Facebook da Secretaria e da prefeitura com uma nova atividade para ser seguida. Além disso, estão sendo postadas também nas redes sociais dicas sobre atividades recreativas.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: