Em mais um fim de semana de fiscalização contra aglomerações e o desrespeito às medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus, 11 estabelecimentos foram interditados em Curitiba, entre sexta-feira (5) e domingo (7), nas 48 incursões da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu). Entre os locais fechados estão bares, boate, bingo, distribuidoras de bebida, lojas de departamentos e salões de beleza.

LEIA AINDA – “Chegamos ao limite das nossas forças”, desabafa Márcia Huçulak nas redes sociais

A força-tarefa, com equipes da Prefeitura e do Governo do Estado, agiu em diferentes bairros, em ações diurnas e noturnas e o resultado foram 67 autos de infração lavrados. Todos os locais vistoriados foram denunciados pela população.

LEIA MAIS – Força feminina: mulheres que combatem a pandemia dentro e fora dos hospitais de Curitiba

Segundo as autoridades municipais, as fiscalizações ocorreram da noite de sexta-feira à noite do domingo, para averiguar as adequações ao decreto 400/2021 e a lei 15799/2021, que estabelece sanções a pessoas e empresas que descumprirem as medidas restritivas para o enfrentamento da covid-19.

Boate, bingo e distribuidoras

Os autos de infração lavrados somam R$ 770 mil em multas. Entre os flagrantes de maior desrespeito às medidas restritivas está o de uma boate no Pinheirinho, interditada na sexta-feira à noite, autuada em R$ 460 mil por promover evento, aglomeração, atividade de bar, por funcionar após o horário permitido, falta de distanciamento mínimo entre as pessoas e por não oferecer álcool em gel.

LEIA TAMBÉM – Cidade da RMC cancela consultas e muda atendimento a quem tem sintomas leves de covid-19

No sábado, um bingo foi interditado no Boqueirão e seis autos de infração foram lavrados, somando R$ 350 mil. Outro abuso averiguado freqüentemente pelas equipes são os casos de distribuidoras de bebidas funcionando fora do horário ou da modalidade permitida.   

Desde o início da vigência da Lei 15.799/2021, em 5 de janeiro, foram vistoriados 687 estabelecimentos durante Aifus, dos quais 216 tiveram as atividades paralisadas e 480 autos de infração foram lavrados somando R$ 5.990.200 em multas.