Celebrando 40 anos de inauguração de sua primeira fábrica em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, o Grupo Boticário anunciou nesta segunda-feira (18) investimento de R$ 200 milhões para ampliar a produção na cidade, no chamado Polo da Beleza paranaense. O governador Carlos Massa Ratinho Junior acompanhou a solenidade e destacou a parceria do Governo do Estado em diversos projetos de expansão das atividades do grupo.

LEIA TAMBÉM:

>> Quarta parcela do IPVA 2022 vence nesta segunda para placas com finais 1 e 2; veja calendário

>> Iron Maiden confirma show para agosto em Curitiba; veja preço dos ingressos!

Com o aporte, o Boticário deve aumentar em até 25% a capacidade produtiva sustentável em seu centro industrial, que reúne cerca de 830 fornecedores locais envolvidos diretamente na cadeia produtiva do segmento de cosméticos e beleza. A previsão é que sejam criadas mais de 500 novas vagas de emprego nos próximos dois anos.

“A modernização e ampliação do parque fabril do Boticário ratificam o bom momento que o Paraná tem vivido, graças à conjuntura de ações da iniciativa privada e do poder público, que traz bons resultados para a economia”, afirmou o governador. “O Paraná fechou o ano passado com recorde na geração de empregos, com mais de 172 mil vagas com carteira assinada, e já iniciou um ano com quase 50 mil novos postos de trabalho”.

A expansão do grupo, destacou Ratinho Junior, movimenta o setor de beleza do Estado e a cadeia produtiva da Região Metropolitana. “O Boticário é uma empresa genuinamente paranaense, que simboliza o melhor do Brasil. É uma empresa gigante, que gera muito emprego, faz produtos de alta qualidade, tem responsabilidade social e ambiental e ainda faz circular a cadeia produtiva do setor de cosméticos”, ressaltou.

 

Governador Ratinho Junior, na fábrica do Boticário, na região de Curitiba. Foto: Jonathan Campos/AEN

Polo da Beleza

A empresa investiu, até o momento, R$ 700 milhões na construção do Polo da Beleza, instalado em um terreno de 150 mil metros quadrados em São José dos Pinhais, com 72 mil metros quadrados de área construída. 

O complexo concentra a produção de itens de perfumaria, cuidados (cremes e hidratantes), maquiagens e estojos ou kits para presente. Somente em 2021, a fábrica foi responsável pela produção de 160 milhões de peças. O Polo da Beleza emprega cerca de 6 mil pessoas, incluindo os trabalhadores do Boticário e das empresas parceiras.

“Nosso compromisso com o Paraná é de longa data. Ao longo desses últimos anos, em que investimos no desenvolvimento da região, fortalecemos a indústria de beleza e conectamos centenas de parceiros, que juntos compõem um sustentável e inovador Polo da Beleza”, afirmou o vice-presidente de Operações do Grupo Boticário, Sérgio Sampaio. 

Uma das três maiores marcas de beleza do País, com 20% de participação no mercado nacional, o Boticário mira a liderança do setor com a modernização da unidade em São José dos Pinhais. “Os novos investimentos fomentam ainda mais o crescimento e desenvolvimento desse ecossistema e ampliam as oportunidades para os paranaenses, com a geração de 500 vagas de emprego”, disse Sampaio.

Além do polo em São José dos Pinhais, o grupo iniciou, no ano passado, a operação um Centro de Distribuição com mais de 20 mil metros quadrados em Campina Grande do Sul. O complexo reúne as unidades de distribuição das marcas e o e-commerce da empresa. No próximo semestre, a unidade também inicia a operação para as lojas, franquias, multimarcas e venda direta de toda a região Sul do País.

A implantação do Centro de Distribuição e a concentração no Estado do comércio eletrônico do grupo foram inseridos no programa de incentivos fiscais Paraná Competitivo. Cerca de R$ 80 milhões estão sendo investidos nos projetos desde 2020.

Socioambiental

Paralelamente aos investimentos no setor de beleza, o governo estadual também conta com a parceria do Grupo Boticário em projetos que fortalecem as práticas ambientais, sociais e de governança, o chamado ESG. Em outubro do ano passado, o Paraná lançou o primeiro comitê público-privado sobre ESG do País, com o objetivo de enfrentar de forma coordenada os desafios socioambientais do Estado. A iniciativa é liderada pelo Governo do Estado e pelo Grupo Boticário e conta com a adesão de empresas como Klabin, JBS, Sanepar, Renault, Itaipu e Volkswagen.

Outra parceria com a empresa é no projeto Viva Água, que reúne mais de 90 instituições com o objetivo de melhorar a qualidade da água da Bacia do Rio Miringuava, em São José dos Pinhais, e garantir a segurança hídrica da Região Metropolitana de Curitiba.

Cerca de 1,2 mil agricultores familiares da região são beneficiados pelo projeto que fortalece o desenvolvimento econômico, social e ambiental na área do manancial, que conta também com a participação do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), Sanepar e Invest Paraná.

O objetivo é promover a agricultura conservacionista e sustentável na localidade, além de mecanismos para melhorar a comercialização dos produtos e incentivar o turismo local. Atualmente a bacia é responsável por fornecer água para 250 mil pessoas, mas com a barragem que está sendo construída a Sanepar deve passar a abastecer mais de 600 mil pessoas.

A Bacia do Miringuava também concentra uma das maiores densidades de produção de hortaliças do Estado e alguns atrativos turísticos, o que demanda um cuidado especial com a área.

Grupo

Fundado há 45 anos no Paraná como uma pequena farmácia de manipulação, o Grupo Boticário se tornou um dos maiores conglomerados de beleza do mundo e está presente em 15 países. É dono das marcas O Boticário, Eudora, Quem Disse, Berenice?, BeautyBox, Multi B, Vult, Beleza na Web e O.u.i. O grupo agrega laboratório, fábrica, inovação, tecnologia, logística, marketing e varejo.

Foto: Jonathan Campos/AEN

São mais de 13 mil colaboradores diretos, além de outras 40 mil pessoas que trabalham na rede de franquia, considerada a maior no segmento de beleza no mundo, reunindo mais de 4 mil pontos de venda em 1.780 cidades brasileiras.

Sustentabilidade

Com grande foco na sustentabilidade em seus modelos de negócios, o grupo planeja ampliar a gestão de resíduos com a plataforma “Uma Beleza de Futuro”, que reúne compromissos socioambientais ambiciosos para serem atingidos até 2030.

Para isso, a companhia prevê destinar já neste ano cerca de R$ 14 milhões apenas para a gestão sustentável dos recursos hídricos da fábrica de São José dos Pinhais. Atualmente, 22% dos recursos hídricos utilizados são de água de reúso, e a principal meta é chegar a 50% até 2023, zerando assim o balanço hídrico industrial.

A fábrica de São José dos Pinhais obteve a certificação “LIFE”, selo verde que avalia os impactos à biodiversidade e todas as medidas que a empresa toma para mitigá-los.

Web Stories

Saúde mental

Como acabar com o estresse no trabalho

Além da Ilusão

O espetáculo de Margô é censurado

Pantanal

Jove questiona Tadeu sobre Filó e José Leôncio

Novidades!

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana