Dois soldados da Polícia Militar (PM) arriscaram a própria vida em um incêndio e resgataram das chamas uma idosa de 67 anos. A casa a mulher pegou fogo na madrugada de quarta-feira (1.°), no Sítio Cercado, em Curitiba, e ela acabou encurralada no meio do fogo, sem poder sair.

+ Leia mais: Calçadão da XV vazio no começo do ano: comércio tem que garimpar clientes

Os PMs Antônio Alves e Fernando Nogueira, da 4.ª Companhia do 13.° Batalhão da PM, decidiram entrar na casa mesmo em situação de risco. A ação heroica terminou bem e a vida da idosa foi salva. Os soldados sofreram queimaduras de segundo grau nos braços e foram temporariamente afastados das funções para tratamento médico. Ainda não há previsão de retorno ao trabalho.

Segundo informações da ocorrência, os policiais perceberam a fumaça na residência da idosa por volta das 5h, durante o patrulhamento pelo bairro. Ao se aproximarem com a viatura do local, viram a labareda de fogo já saindo pelo telhado e destruindo a casa. Os dois empurraram o portão de entrada do quintal, arrombaram a porta da frente para entrar. “Conseguimos chegar até o quarto, onde a senhora estava dormindo. Tivemos que acordá-la. Ela estava em choque, desorientada ao nos ver lá dentro. Ficou assim até perceber que a casa estava pegando fogo”, disse Alves.

Leia ainda Lotérica pé-quente de Curitiba faz dois ganhadores da quina na Mega da Virada

Ainda de acordo com o soldado, o calor era insuportável no momento da invasão dos policiais. Mesmo assim, depois de retirar a idosa de dentro da casa, eles voltaram a entrar na residência para ter certeza de que não havia mais vítimas.

Destruição da casa foi total. Foto: Reprodução

Foi nessa hora que os soldados sofreram queimaduras nos braços, quando alguns escombros caíram sobre eles. “O instinto falou mais alto. Eu não conseguia pensar em outra coisa. Tinha que entrar lá dentro e fazer de tudo pelo resgate. Junto com meu colega Nogueira, decidimos que isso era o correto a fazer. Formamos uma equipe. Não conseguiríamos êxito no cumprimento da missão, se não agíssemos dessa forma”, contou.

Antônio e Fernando são da mesma turma da PM. Os dois ingressaram na corporação em 2016. Em 2019, foi a primeira vez que os dois trabalharam na virada de Ano-Novo.

Leia também: Carne fica mais barata pro consumidor, aponta Ministério da Agricultura

“Quando saímos de casa, deixamos o carinho dos familiares para fazer o serviço com excelência. Não tínhamos ideia do que poderia vir a ocorrer. Mas, acabamos podendo salvar uma vida isso é muito marcante. Vai ficar para sempre guardado em nossas memórias. Falamos para a vítima, na hora, que lamentávamos a perda material dela, porém a integridade física foi o bem maior para nós e para a família dela”, relatou Antônio.

A PM informou que a idosa estava sozinha porque o restante da família estava no Litoral. O Corpo de Bombeiros foi acionado por vizinhos e o incêndio controlado. O fogo não atingiu outras residências. No entanto, a casa da idosa ficou destruída. As causas do fogo serão investigadas.