Profissionais da enfermagem – além de enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem e obstetrizes – poderão ter uma premiação outorgada pelo município de Curitiba. Trata-se do Prêmio de Enfermagem Rosi Maria Koch, que irá reconhecer e homenagear profissionais desta área que se destacaram na profissão.

Os homenageados serão indicados pelos 38 vereadores e os ganhadores serão revelados na primeira quinzena de maio, quando se comemora o Dia Internacional da Enfermagem. Em Curitiba são 50.023 profissionais da área.

VIU ESSA? – Ocupação volta a crescer e Paraná confirma 816 pacientes com covid-19 internados em UTIs SUS

A proposta, de autoria do vereador Dalton Borba (PDT), quer valorizar e reconhecer o trabalho desses profissionais, principalmente na pandemia do coronavírus. “Estamos em plena pandemia, enfermagem trabalhando com todo afinco e capacidade que a profissão requer, mas com condições de trabalho extremamente questionáveis envolvendo piso salarial, regulamentação de carga horária, EPIs, capacitação. A gente agradece aplauso, a homenagem para a enfermagem, mas pedimos mais condições de trabalho para atuar na pandemia, bem como na pós-pandemia”, disse Simone Peruzzo, presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren/PR).

Segundo o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-PR), 18 profissionais de enfermagem morreram vítimas de covid-19 no Paraná. “São profissionais que não perderam a vida para o coronavírus, mas que deram a vida, com toda a dedicação e dificuldades. Às vezes até descuidando de si para cuidar dos outros”, disse Simone.

Como vai funcionar a premiação

Cada um dos 38 vereadores indica um profissional; pelos sindicatos dos Servidores Municipais de Enfermagem (Sismec) e dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba (Sindesc) – cada entidade indica um homenageado; e pelo Coren/PR, que poderá indicar três nomes.

LEIA MAIS – Alunos estão cansando e autodisciplina é difícil”, diz Feder sobre volta às aulas

O projeto foi protocolado em 19 de agosto e aguarda instrução técnica da Procuradoria Jurídica (Projuris) da Câmara de Vereadores. Depois, segue para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se acatado, passará por avaliação de outros colegiados permanentes do Legislativo, indicados pela CCJ de acordo com o tema da proposta.

Quem é Rosi Mari Koch

A enfermeira Rosi Maria Koch é quem dá nome à premiação. Formada em 1968, Rosi trabalhou como docente na Universidade Federal do Paraná (UFPR) e elaborou obras como “Técnicas Básicas de Enfermagem”, “Prevenção de Acidentes e Primeiros Socorros”, “Anatomia e Fisiologia Humana” e “Saúde Coletiva”.

VEJA MAIS – PSD expulsa vereadora Fabiane Rosa, que perde direito da reeleição em novembro

“Ela foi minha professora, uma grande militante do SUS. É propício ela ter seu nome na premiação. Rosi mostra a cara da enfermagem protagonista, empreendedora, acadêmica, que produz conhecimento. Ela encaixa perfeitamente e nos representa pela competência e visibilidade que teve sempre exercendo uma liderança bárbara, coesa, adequada, educada, polida e fundamental, com todos os méritos”, finalizou Simone.