Vai até dia 11 a 21ª Feira da Louça, o evento é o mais tradicional da cidade de Campo Largo, e conta com aproximadamente 40 expositores da região. A cidade é a principal produtora de louça do País, cerca de 90% de toda a porcelana de mesa fabricada no Brasil, 50% da cerâmica industrial e 30% da cerâmica branca de mesa.

Consumidores de todos os cantos do Brasil e da América Latina buscam na feira novidades para as mesas. Principalmente a rede hoteleira, o principal comprador das louças produzidas em Campo Largo. “Todas as louças usadas no Caribe são produzidas em Campo Largo”, revela José Canisso, presidente do Sindicato das Indústrias de Vidros, Cristais, Espelhos, Cerâmicas de Louças e Porcelanas, Pisos e Revestimentos Cerâmicos no Estado do Paraná (Sindilouça-PR).

Segundo Canisso, a expectativa é receber mais de 40 mil visitantes. “É um show de novidades, tendências e boas oportunidades para que os visitantes possam comprar as melhores louças do país”, enfatizou. A cidade tem 36 indústrias de louças e porcelanas, que produzem cerca de 450 milhões de peças todos os anos. O polo cerâmico de Campo Largo é referência nacional e mantém a liderança da produção. Além de atender ao mercado nacional, os produtos são exportados para o Mercosul, Europa e da América do Norte. O setor responde por 60% da arrecadação do município.