A chance de conseguir um emprego levou aproximadamente mil pessoas para a Praça Rui Barbosa, no Centro de Curitiba, nesta quarta-feira (20). A fila de empregos para preencher 210 vagas na rede de farmácias Nissei se formou ainda de madrugada na Rua Dr. Pedrosa e se estendia até a proximidade do cruzamento com a Rua Brigadeiro Franco. Por volta das 14h, as senhas estavam no número 300.

+Leia mais! Idosa é morta dentro de casa em assalto no Alto da Glória

Luan Ricardo Miranda, 21 anos, chegou por volta das 9h e após cinco horas de fila já não tinha muitas expectativas de obter um trabalho. “Estou concorrendo a qualquer vaga que meu currículo mostre que estou apto, mas com base na quantidade de gente e na experiência com isso, a expectativa é quase zero”, comentou.

Segundo o rapaz, ver a quantidade de gente na fila provocou desespero principalmente pela situação do país. “Ver tanta gente na fila procurando emprego porque precisa pagar as contas, ajudar a família, é muito difícil”, desabafou Luan, que já trabalhou como call center e com atendimento ao público. “Hoje eu busco qualquer oportunidade mesmo”, resigna-se.

Luan Ricardo Miranda passou praticamente o dia na fila em busca do emprego. Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná
Luan Ricardo Miranda passou praticamente o dia na fila em busca do emprego. Foto: Lucas Sarzi/Tribuna do Paraná

Viviane Aparecida Bernardo Viana, 34 anos, chegou um pouco antes de Luan, às 8h54, e sua senha era a 295. A mulher, que já trabalhou como atendente de balcão, caixa e auxiliar administrativo procura emprego há seis meses. Mas depois de cinco horas de fila, também já não acreditava que poderia sair dali contratada. “Estou realmente sem expectativa. Acredito que as vagas já foram preenchidas, mas é torcer para que saiamos com alguma esperança no fim do túnel”, disse ela.

Na fila, Viviane diz que viu gente em situação ainda pior que a dela. “A situação está triste. Eu estou há seis meses desempregada, mas já vi gente que está há dois anos, com filho, que precisa manter a casa. Acredito que foi até por isso que teve gente que dormiu na fila”, comenta.

Cargos

Os cargos oferecidos pela Nissei são para todos os níveis de instrução. Foram anunciadas 35 vagas de farmacêutico, 90 para operador de caixa, 45 para atendente, 20 para gerência das unidades, 20 para auxiliar de serviços gerais e também para cargos administrativos. A empresa não divulgou salários e regimes de contratação.

A empresa não fez muitas exigências para que os candidatos pudessem disputar as vagas. Somente pediu que os interessados chegassem, das 9 às 15h, com o currículo e carteira de trabalho. O local escolhido foi a Nissei da Praça Rui Barbosa por ser o escritório central da empresa, na sobreloja da unidade.

Grupo suspeito de se beneficiar de taxas do Detran-PR é investigado