Um carro carbonizado com um corpo no porta-malas foi encontrado por moradores na manhã desta quarta-feira (26) na Rua Ana Biernaski, estrada rural do Jardim Bom Pastor, em Campo Magro. Conforme informações da Polícia Militar, o Vectra foi visto ainda em chamas por volta das 6h. Quando os policiais chegaram, se depararam com a cena.

Segundo o delegado que responde por Campo Magro, Voltaire Garcia, a vítima foi identificada pela família como Antônio Gilberto lago, 62 anos, funcionário comissionado da Prefeitura de Curitiba. “Foram feitos saques da conta da vítima. De R$ 300, horas antes do crime, e outro, de R$ 500, na madrugada de ontem. Também fomos informados que foram levados objetos da casa onde ele morava”, disse.

Testemunhas afirmaram ter ouvido barulho de tiros vindos do local e ter visto o fogo por volta da meia-noite. Um isqueiro em formato de pistola e um vidro de álcool estavam jogados ao lado do veículo e foram encaminhados para análise no Instituto de Criminalística. De acordo com o perito, há possibilidade que a vítima estivesse viva quando o veículo começou a queimar. “O corpo está com sinal de sofrimento, tentando se proteger de algo, possivelmente das chamas”, disse o perito Marcos Teixeira.

Investigação

A perícia no Instituto Médico-Legal deve dizer o que causou a morte. “Pode ser que essa pessoa foi baleada ou esfaqueada também”, completou Marcos. O perito ainda considerou que, como o corpo está completamente carbonizado, os médicos devem encontrar dificuldades nos exames. “Vamos pedir imagens da agência bancária para nos ajudar na identificação de quem fez os saques”, ressaltou o delegado Voltaire.

De acordo com o tenente Rafael Delache, policiais conversaram com familiares que disseram que o homem não teria ido ao trabalho na manhã de ontem. O Vectra placa ATW-3141 não tinha alerta de furto ou roubo de acordo com a PM. As denúncias sobre o caso podem ser passadas diretamente para a delegacia de Campo Magro pelo 3677-1461 ou para o 190 da Polícia Militar.