Maurício Neumann, o “Polaco”, 31 anos, e Pâmela Ribeiro Costa, 26, foram presos na terça-feira, suspeitos de arrombar e limpar a casa da ex-vizinha, no Cajuru. Eles souberam que a mulher passaria o fim de ano fora e planejaram o crime. Um terceiro suspeito, Antônio dos Santos, 46, conhecido como “Touro”, também foi indiciado pelo crime e é investigado.

O arrombamento ocorreu entre 28 de dezembro e 1.º de janeiro, na Rua Florianópolis. Ao chegar de viagem, a vítima encontrou a casa vazia. Os ladrões levaram até roupas, sapatos, cobertores e remédios. O prejuízo foi avaliado em R$ 17 mil. “Ela teve que ir morar com os pais”, comentou o delegado Amarildo Antunes, da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR).

Investigações da DFR descobriram que Maurício e Pâmela residiram próximo à casa da vítima e ainda tinham informações sobre a vizinhança. Eles foram localizados num apartamento da Rua Poeta Francisco Ferreira Leite, no Cristo Rei, onde ainda estava boa parte dos objetos roubados, principalmente os pessoais.

O casal disse que o material de mais valor tinha ficado com “Touro” e o acusaram do arrombamento. “Touro”, em interrogatório, contou o contrário. Disse que foram Maurício e Pâmela que arrombaram a casa e lhe deram parte dos objetos. Ele confirmou que vendeu uma televisão 32 polegadas por R$ 200. O delegado explicou que não havia indícios suficientes para prender “Touro” em flagrante.

Antecedentes

Maurício já tem antecedente criminal por roubo e Pâmela por porte ilegal de arma. Eles são suspeitos de outros crimes de furto e roubo e estão sendo investigados. Se alguém tiver sido vítima do casal, deve procurar a DFR. O telefone é 3218-6100.