Um casal foi executado com vários tiros, enquanto lanchava dentro do carro, em frente a uma panificadora no Jardim Bonilauri, em Pinhais, na tarde de sexta-feira (4). Segundo testemunhas, homens armados, em um Celta, passaram atirando. Alex Sandro Ramos, 37 anos, que era pré-candidato a vereador da cidade pelo Partido Verde (PV), e Aline Fabíola da Silva, 18, morreram na hora. Ela foi baleada na nuca e ele levou três tiros no tórax.

Aline ficou com a cabeça sobre o ombro de Alex e a comida espalhada no carro, na Rua Belo Horizonte, quase esquina com a Jacarezinho, a duas quadras da residência de Marli da Silva, mãe de Aline. Segundo a Polícia Militar, Marli já ficou presa por tráfico de drogas e estava solta há cerca de sete meses. Aline e Alex estariam namorando. Nenhum dos dois tinha antecedentes criminais.

Desilusão

A irmã de criação de Alex, Juçara Ramos Massolin, contou que há dois anos ele sofreu uma desilusão amorosa, desde então passou a consumir entorpecentes. “Era evangélico, mas quando a esposa o traiu, mudou completamente”, revelou.

Juçara contou que Alex era morador do Weissópolis e era ameaçado de morte por indivíduos de lá. Também comentou que o irmão era dono de uma barraca de cachorro-quente, mas não trabalhava, porque recentemente havia recebido uma herança da mãe. “Conversei com ele ontem por telefone. Disse para largar essa vida e voltar para a igreja”, disse.

Candidato

O secretário-geral do PV no Paraná, Francisco Caetano Martin, descartou a possibilidade de crime político. “Apesar de ser filiado ao partido há anos, ele nunca foi candidato, seria sua estréia neste ano. Além disso, tinha pouca representatividade”, explicou Martin.