Dezessete pessoas, a maioria delas idosos, foram presas na manhã de segunda-feira (1º) por estarem em um cassino clandestino em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Além de estarem praticando jogo ilegal, as pessoas estavam aglomeradas e sem o uso de máscara de proteção, ou seja, descumprindo medidas contra a propagação do novo coronavírus.

De acordo com a Polícia Civil, responsável pela ação, uma denúncia relatou que o local atraia em torno de 50 frequentadores por dia. Com a informação em mãos, os policiais ficaram observando a movimentação de pessoas entrando e saindo do espaço que não tem indicação de atividade comercial, mas com várias câmeras de segurança. Ao entrar no estabelecimento, a equipe constatou a prática ilegal do jogo com máquinas, fichas, dados, baralho e outros materiais utilizados.

Rodrigo Brown de Oliveira, delegado responsável pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), da Polícia Civil, acredita que a atividade tenha maior movimento durante o período noturno e os frequentadores ficam aglomerados e expostos a covid-19. “Aqui o movimento é maior à noite, mas quando tivemos conhecimento, preferimos cessar a atividade, justamente para evitar o risco de mais pessoas ficarem aglomeradas e precisarem ser conduzidas à delegacia, aumentando o risco de todos os policiais e dos presentes em relação à contaminação pela covid-19”, disse o delegado que presenciou a falta de álcool em gel disponível, ambiente fechado e pessoas sem máscara.

As 17 pessoas que estavam no local foram encaminhadas para a delegacia, sendo que 15 assinaram termos circunstanciados e duas foram responsabilizadas por descumprimento de medidas sanitárias e pela prática de jogos ilegais. Os materiais utilizados nos jogos foram apreendidos.